Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

matriz2006

matriz2006

28
Mar08

Meu jardim interior

 

 

  

 

Meu jardim interior
Maria José Zanini Tauil
 
 
Um dia, alguém colocou
um galho cheio de espinhos
no meu caminho...
Sofri...
Machuquei-me...
Perdi a auto-estima...
Impossível evitar as feridas...

Plantei esse galho
no meu jardim interior.
O galho murchou
e à sua volta,
muito capim,
muita erva daninha...

Mas os espinhos,
vivos permaneceram...
Continuaram ferindo-me a alma...
Muitos anos depois,
o galho brotou
mostrando que não morrera...
E vieram folhas...
E quantas rosas vieram
alegrar o meu jardim!

Fiz questão de escolher
o mais belo dos botões
para retribuir o presente
do galho cheio de espinhos...
Enviei junto
o melhor dos meus sorrisos...

Meu jardim interior
não deixará de florir...
O sofrimento maltrata,
mas, hoje, cultivo flores...
Tento esquecer as cicatrizes
que os espinhos deixaram...
Quando olhá-las, lembrarei...
Mas já não doem mais...
Encaro a dor como
trampolim para a felicidade

Ser feliz exige luta.
Se ganhamos um limão,
façamos a limonada...
Se só temos um ovo,
um omelete gostoso...
Façamos do sorriso
um compromisso
com o próximo...

Tenhamos em Deus
o nosso melhor amigo
Contemos com ELE,
sem desespero...
Na certeza plena
    de que nunca nos falta...

Após a tempestade,
o sol surge, deslumbrante
O inverno não é eterno
Um dia, chega a primavera
enchendo nossa vida
de cores e flores...
     Nunca é tarde para ser feliz...
 


   

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.