Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

matriz2006

matriz2006

19
Mar08

Amor de Pai

 

Amor de Pai
O teu amor eu queria
Com ternura retratar.
Ele tem tanta magia,
Guarda segredos, diria
Que eu não sei explicar!
Não falando, dizes tanto,
Por vezes escondes o pranto,
Que esse teu peito invade.
Tu suportas mais a dor,
Mesmo sofrendo de amor,
Eu sei que isso é verdade!
Quantas vezes, sem beijares,
Nos beijas tanto em segredo…
Outras tantas, sem falares,
Eu adivinho o teu medo…
Tu és sempre o timoneiro
Que comanda o nosso leme,
Sempre que há tempestade
E, de medo, a mãe treme!
E calas no peito
A dor que em ti vai
Para protegeres o amor de mãe!
Mãe, é coração!
Tu, és a razão,
És a força, és pai!
Albina Dias