Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

matriz2006

matriz2006

21
Mai12

,,




De preto e branco me vesti

quando naquele dia sai para te ver

e conforme o combinado

num daqueles cafés do Chiado

esperaria por ti, e lado a lado

desceriamos até ao Tejo

que á muito não vejo,

e ali olhando o mar

veria o tempo passar

como mastro dianteiro

carregando consigo

toda esta velha Lisboa!

E ali onde a poesia prima e faz rima

e onde o sonho voa no entardecer

tiro meu chapéu de aba larga,

os braços longos estendidos

esperando por ti!


São Percheiro