Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

matriz2006

matriz2006

23
Set10

----

 

E assim os anos os meses as semanas e os dias vão passando, os sonhos guardados em gavetas trancadas onde não possa entrar a ferrugem das ilusões nunca realizadas.

Fazem-se projectos que nunca se concretizam por falta de alicerces, de um povo sem estrutura própria, á deriva.

Ama-se odeia-se perde-se loucamente tempo precioso em coisas e atitudes supérfluas, perde-se o amor próprio a dignidade de um viver saudável, alimentando projectos que levam á destruíção e á loucura e desta á derrocada final.

O coração endurece, a alma gela e os sentimentos mais nobres se perdem, bem como os valores que um dia aprendemos na cartilha do professor toda a matéria.

Faz-se sexo sem amor como o tricotar da camisola posta de lado; ama-se a matéria esquecendo o barro que ficou por modelar, fazendo deste acto um quadro sem definições próprias e dignas, e assim o tempo passa, as crianças crescem e se perdem, os jovens se entregam simplesmente a troco de alguns euros, os corpos se vendem, os valores se perdem, e assim um dia sem dar conta, damos conta de que pouco ou nada fizemos, e damos conta de que envelhecemos simplesmente!

São Percheiro