Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

matriz2006

matriz2006

13
Jul10

Homenagem ao Daniel e à SÍLVIA

É com mt alegria, embora com uma pontinha de tristeza, que aqui fica a minha homenagem pessoal a um par que deixou este ano a Rusga da Matriz, por um bom motivo, é certo, mas q vai deixar mts saudades.

Dedico aos dois, Silvia e Daniel, que espero continuem a ser um "par" a vida toda, mas essencialmente à Sílvia, q acompanhei durante anos, muitos..., na vida, na rusga, no rancho, que foi par do meu filho algumas vezes, que representou tb com o meu filho o seu bairro na Missa de S. Pedro e na grandiosa procissão que leva o nosso Santo pelas ruas da Póvoa, participou tb na missa e procissão com o André, meu sobrinho, que vi rir com alegria,  que vi chorar, ás vezes com tristeza, ás vezes com raiva, e muitas, muitas vezes, com emoção pelo seu Bairro, pelas suas cores, enfim, que vibrou e viveu intensamente o S. Pedro e dignificou o Bairro da Matriz e a Póvoa de Varzim.

Obrigado, Daniel, Obrigado, SÍLVIA

 

 

  No Rancho 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

No Rancho

 

 

 

Na rusga

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Na procissão de S. Pedro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Na Procissão de S. Pedro

 

Na rusga

 

 

Na rusga

 

No cortejo

 

No cortejo

 

 

 

Na rusga

 

 

 

E deixo aqui o rescaldo do S. Pedro, visto por essa garota de coração lindo. Mil bjs

 

 

Vou sentir saudades...

Ainda falta o desfile das rusgas, mas a verdade é que o São Pedro já acabou. Foi um dos mais cansativos mas, sem dúvida, também um dos mais felizes! Foi o «nosso» último S. Pedro. Meu e do Daniel! Pelo motivo mais feliz das nossas vidas!

Mas, para ser sincera, só quando o fogo de artifício rompeu no céu, depois do espectáculo no Estádio do Varzim, é que caí em mim e senti o efeito desse facto. Emocionei-me, confesso. Agradeci a Deus ter-me destinado ser Tricana durante 12 anos e viver o São Pedro desta forma que só nós, componentes de uma rusga, sabemos o quão é especial e enriquecedor.

“Para o ano é que te vai custar”, disse-me o Vítor, antigo ensaiador da rusga, durante uma conversa que tivemos em frente ao trono. Eu falava da emoção de ser o meu último ano e ele partilhava comigo a alegria de ver a sua filha, Lara, se estrear na rusga sénior.
Concordei. Acredito que o maior impacto vai ser no próximo São Pedro, quando vir a Matriz passar por mim e não estar no meio dos meus colegas a desfrutar dessa alegria imensa de representar o nosso Bairro. Mas, algum dia tinha que ser e ainda bem que aconteceu por um motivo feliz!

Bom...e o que fica de 12 anos de rusga?!

Muitas recordações boas e lindas. Muitos momentos marcantes. Muitas amizades. Muitas emoções. Tudo tão forte e intenso que, tenho a certeza, jamais irei esquecer essas sensações mesmo quando for velhinha.

Foram 12 anos a viver esta paixão de representar o meu Bairro. Com muito orgulho e vaidade. Das melhores coisas que fiz na vida e que culminou com dois anos memoráveis, ao lado do meu namorado, fazendo jus ao lema “Matriz, Bairro do Amor”.

Depois deste S. Pedro 2010, afirmo ainda com mais convicção que fiz parte da melhor rusga da Póvoa. A mais unida. A mais sincera e transparente no amor ao bairro e ás tradições da Póvoa. A mais simples e mais bonita.

Vou guardar para sempre emoções como a passagem na Rua 1º de Maio e a descida do cruzeiro; a garra e o orgulho que os componentes da rusga exibem pelas ruas da Póvoa; a energia do Magalhães e a alegria e coragem das ensaiadoras; os olhares admirados e os sorrisos das pessoas; o ramo de flores que todos os anos o meu tio Camilo fez questão de me entregar no Bairro Sul; a passagem pela Rua da Galé para agradecer o carinho daquela gente sempre tão leal e bairrista; o regresso a casa... (aquele regresso a casa que só nós sabemos o que significa, né malta?!); a exibição na Matriz perante o olhar dos nossos familiares e amigos; as flores que os meus primos e (este ano também o meu mano!!!) entregam a mim e á Inês; a marcação de saída sempre emocionante; os abraços da Família e as palavras de algumas pessoas amigas; o aconchego dos braços do Daniel; aquelas horas finais da noitada em Família; a procissão de São Pedro (neste meu último ano de rusga, um dos momentos mais felizes foi ter visto a Andreia e o Zé a representarem o nosso bairro na procissão!); a actuação no Estádio do Varzim; o fogo de artifício na companhia do Daniel, dos meus pais e da Inês...

Vou sentir saudades de tudo isso... e dos pormenores tão simples como o desfazer do puxo ou o ajeitar da risca nas meias...

No meu coração reservei um espaço para todas estas recordações. Espero um dia poder contá-las aos meus filhos, netos e bisnetos (eheheh) e passar-lhes este «bichinho» que é muito bom e não mata, muito pelo contrário, faz de nós pessoas mais felizes e agarradas à nossa essência e às nossas raízes.

Aos que ficam na rusga, entre eles muitos amigos, desejo que assim continuem, apaixonados pelo nosso bairro e a mostrar com toda a garra e prazer o orgulho de ser Matriz!

Eu farei o mesmo, do outro lado!!

Um abraço especial para o Ricardo, Magalhães, Andreia, Zé e Vânia, amigos mais próximos e que espero poder apoiar para o ano!

Faço votos para que os elementos mais antigos incutam nos mais novos esta chama de bairrismo que arde dentro de cada um e continuem a alimentar a união no grupo porque é isso que nos faz ser diferentes!

Um beijo do tamanho do mundo para aquela que vai ser sempre a minha tricana de eleição e que considero como o meu legado, a minha prima Inês!!

Um agradecimento, cá do fundo do coração à Sol e à Joana, cujas palavras jamais esquecerei!

E por fim...


O MEU OBRIGADO AO HOMEM QUE ME FAZ A MULHER MAIS FELIZ DO MUNDO, TODOS OS DIAS E QUE, NESTES DOIS ÚLTIMOS SÃO PEDROs, ME FEZ SENTIR A TRICANA MAIS ESPECIAL DA PÓVOA!

AMO-TE DEMAIS, DANIEL!!

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.