Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

matriz2006

matriz2006

25
Nov07

Navegando

 

 

 

Navegando

Busco no espaço branco de minha tela

 inspiração para versos não escritos.


Navego com a intenção da caravela que

leva em seu ânimo os espíritos.


Povoar de rimas e versos novos, este

pedaço azul mal descoberto,


 Como se palavras fossem povos que

pisam em terra com ar incerto.


Descubro-me descobrindo minhas

palavras dobrando o cabo de meus

 tormentos.


Faço de tantas letras minhas escravas e

 navego ao sabor dos ventos.


Exploro com voracidade  o mal que

semeio,


Sem cuidados e sem canteiros deixando

 vagas sob meus passos.


Mas, olho para trás e vejo espantado que

 a terra não ficou vazia. Restou, sobre

este chão pisado a lavra de minha

 poesia.

Mauro Gouvêa

 

 

1 comentário

Comentar post