Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

matriz2006

matriz2006

19
Out07

Quem sou eu?

 

QUEM SOU EU?
 
Sei que jamais serei poetisa
E não me importo com isso
O que escrevo é uma treliça
De uma cabeça sem juízo...

Dizem que o mundo é pequeno
Mas dentro de mim existe um universo
Que às vezes é puro veneno.
E em outras o mais terno dos versos...
Tenho andado meio perdida
Entre os sonhos e realidade
Não tenho mais a alma destemida
Não vejo mais a claridade
Tudo parece envolto em sombras
Que o meu próprio olho cria
Não consigo sair dessa penumbra
Nem desse torpor que me vicia...

Essa sou eu
Mulher independente
Mas tão carente...

Mulher arrojada
Mas que se sente enjaulada...

Mulher atrevida
E que está tão deprimida...

Mulher que ama
Mas não consegue manter acesa a chama...

Mulher que não foge da labuta
Mas que se amedronta diante da luta...

Mulher que sonha
Sonhos como de outra qualquer
Mas que molha a fronha
Por não ter coragem de correr os riscos que o sonho requer...

Já não me reconheço
Diante do espelho
Aquela que sempre esperava por um começo
Hoje vive oprimida
Diante da vida...

Vivo hoje só de esperança
Que com o passar do tempo
Aquela mulher quase criança
Renasça em mim com toda ousadia
Uma mulher que não temia
Viver...
Aprender...
Tentar...
Sonhar...
(AD)

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.