Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

matriz2006

matriz2006

18
Jun07

Emigrante

 

 

 Enviado pelo TIAGO, nosso já habitual colaborador, para iniciarmos uma boa semana, aqui fica um "poema dedicado aos emigrantes visto que estamos a entrar na época do ano em que muitos deles fazem centenas ou milhares de kms para matar as saudades do país e dos familiares".

 

 Emigrante

A emoção da saída se sente bem forte nos corações!!!

E tudo isto por várias razões.

Dores de barriga aparecem, nervos e risos!!!

 Estão no nosso estado actual.

No nosso pensamento só existe Portugal.

Os quilómetros temos de vencer!!!

A dolorosa viagem começa, nunca antes de nos benzer.

E sem nunca, nossa família esquecer.

 O coração apertado, diria mesmo inchado.

Lá se vai fazendo a viagem!!!

As músicas portuguesas a todo o tempo nos acompanham.

Todas estas horas de medo e emoção!!!

Pedindo a deus que nos leve a salvamento.

Para junto dos nossos , que nos esperam a todo momento.

A noite cai!!! e o medo aperta.

 O cansaço chega e o cuidado sempre em alerta.

O desejo de lá chegar, faz o sono despertar!!!

Levamos saudades de abraçar quem amamos.

O nosso clima respirar!!!

Nossa cultura reviver, até ouvir o som do nosso mar.

Que o estrangeiro nos faz esquecer!!!

Os nosos pinheiros poder contemplar;

Ai Portugal!!! tanta vontade temos de aí chegar...

 

 

 

 

 

 

 

Alzira Macedo, "Longe da vista, nunca do coração", em Junho de 2005

Laundos, Povoa de Varzim

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.