Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

matriz2006

matriz2006

28
Abr07

Desafio do Poeta

 

 Desafio do Poeta

                        (Dueto-entrelace)

                       
Voa meu verso, para dizer
Voando em suave brisa
Ao Poeta, que os sonhos,
Levados por esta talentosa poetisa
Volteiam pelo céu, e
Retornando à mesma fonte
Fundissem pelas linhas
De nossas poesias... suas, minhas,
Paralelas no horizonte...
No mesmo rio, na mesma ponte!
 
Voa meu verso, desfiando
Sonhos... coisas belas!
Neste céu marinho, onde fico
E onde vou desabafando
Enamorada no olhar das estrelas
E deslumbrada, assim, por tal pintura,
A alma agitada que te acena
E o poeta diz: “vale sempre a pena...
Inspirada no ser que te procura.
Quando a alma não é pequena”
 
Voa meu verso, solta teu
Canto lá longe!... Vai no vento!
Canto de puro encanto,
Voz do pensamento!
Numa sinfonia de Flores
Leva esta pintura de tão belas cores
Vai encantado o Poeta
Que, versejando...
Te cantou Desafiando...
E eu, “poeta”, aqui estou cantando!...
 
                                                           
                      (a) – Efigênia Coutinho – “desafiada” (poema original)
                      (b) – Fernando Reis Costa – réplica – (“desafiador”)
                                                                       Setembro de 2006

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.