Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

matriz2006

matriz2006

19
Jun09

Obrigado, Sílvia

E porque sou "cusca" e a autora do post seguinte sabe disso, e porque ela usa a maior parte das palavras q eu usaria, porque ela vive por dentro a  Rusga, o Bairro da Matriz e a Póvoa de Varzim, pq o q ela escreve são "documentos" q devem ser guardados, eu copio e colo, porque sei que ela não se vai zangar comigo.

 

Obrigado, Silvinha, pelo respeito e preservação das tradições

 

São Pedro 2009 vai ser especial!

 
Bem...mas à parte destes desabafos que de vez em quando me saem, a intenção destes post's é dar-vos conta de que caminho a passos largos para o meu 11º ano na rusga da Matriz. Confesso que, quando me lembro da minha idade, sou tomada pelo horrível pensamento: “Está na altura de dares o lugar às mais novas!”... Mas o raio do bichinho não pára de remoer cá dentro! Pode ser que seja este mesmo o último...
Às pessoas que gostam de mim e que acompanham este meu blog, principalmente, os meus familiares, quero dizer-vos que este vai ser o São Pedro mais bonito e especial que vou viver!
Felizmente, enquanto componente da rusga, já vivi todas as experiências possíveis! Tive os privilégios de representar a Matriz, na Rusga da Póvoa, numa deslocação à Alemanha; fui alguns anos nas Procissões com o estandarte da Associação e fui nestes últimos anos par marcante da rusga, ao lado meu amigo de longa data, Pedro Magalhães!
Muitos deverão pensar que pouco ou nada mais de diferente e de marcante haveria para eu experimentar, mas a verdade é que faltava-me viver a Rusga da forma mais genuína e mágica, ou seja, tendo como par o meu namorado! Para que isso fosse possível, abdiquei do meu lugar como par marcante e confesso que, em momento algum, hesitei tomar essa decisão! Nunca estive na situação de ter o meu namorado na rusga e, este ano, aconteceu e estou muito feliz por isso!
Não consigo descrever em palavras o significado de ter o Daniel ao meu lado na rusga, mas certamente os Familiares e Amigos que fazem questão de me ver em palco nessa noite, vão perceber, mal fixem os olhos em mim!
A Noite de São Pedro esteve e estará sempre ligada ao Amor. Muitos casais se conheceram na rusga e começaram a namorar na noitada! Esta noite será sempre de declarações de amor entre os casais das mais diversas gerações!
Agradeço a Deus, o facto de me permitir viver, este ano, o São Pedro dessa forma tão bonita! E é incrível como aqueles pormenores que a nós, tricanas, nos dão cabo do sistema nervoso (refiro-me aos aventais, blusas, chinelos, travessa, etc, etc) acabam por se tornar secundários em circunstâncias como estas!
Sei que ainda é um pouco cedo e que voltarei a tocar neste assunto antes do dia 28, mas faço aqui já o meu pedido à minha Família!!
Quero ver-vos como sempre, lá, bem pertinho do palco! Os priminhos bêbedos como um cacho a gritarem pelos nossos nomes e a subirem ao palco para entregar as rosas roubadas da jarra da tia Milinha, a mim, à Inês e ao Daniel, claro!!!

E como vocês sabem...VOU VIVER CADA MINUTO DE MAIS UM SÃO PEDRO, INTENSAMENTE PELO TONY!!! Na certeza de que esteja onde ele estiver, vai estar a ver as suas Priminhas!
 

 

Faltam 10 dias!!

 

O tempo passa a voar! Parece que ainda foi ontem que a rusga da Matriz estava a reunir-se pela primeira vez e já estamos quase lá... na Festa que mais mexe com os Poveiros!
Desde há muitos anos que o São Pedro da Póvoa merece mais tempo de antena nas televisões nacionais... Pela grandeza da festa, pela beleza, brilho e encanto das rusgas, pela capacidade de mover uma cidade inteira, atingindo o auge com o único espectáculo na cidade que consegue encher por completo o Estádio do Varzim, pela forma apaixonada como cada pessoa vibra e apoia a sua rusga, pela dedicação de todas as associações em fazer com que o seu bairro se esmere... Enfim, por um conjunto infindável de pormenores que só nós, poveiros e todas as pessoas que vivem de perto esta festa conseguimos perceber, o São Pedro da Póvoa devia ter honras de transmissão televisiva!
E a verdade é que, depois de ver por alguns minutos as marchas do Santo António de Lisboa, cada vez me convenço mais de que a nossa Festa é um relicário nas tradições portuguesas por explorar.
Esta minha ideia ganhou ainda mais força ao ver apenas três das centenas de fotos que a Direcção da Associação da Matriz, na pessoa da D. Marisa, tirou às exibições do Rancho Tricanas do Cidral na Ilha da Madeira, onde milhares de pessoas se renderam à beleza das nossas danças e cantares!

É um facto: Temos na nossa terra uma das tradições mais bonitas de Portugal! E eu orgulho-me de fazer parte das centenas de jovens que, nos seis bairros, contribuem todos os anos para preservar esta bela herança dos nossos antepassados!

 

1 comentário

Comentar post