Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

matriz2006

matriz2006

15
Ago08

Sem título

Sem título


 


Hoje escrevo ao sabor da pena...


Porquê, não sei, porque simplesmente me apetece!


Porque o cheiro do incenso não me esquece...


Porque o sorriso é imagem que não desfalece.


 


Hoje escrevo palavras sem nexo,


Frases de acordes emudecidos e trocados,


Com cores transparentes e invisiveis aos olhos tristes,


Porque a vida não são baladas nem fados.


 


Rais parta este tempo que não passa perdido.


Este mundo que não sai da sua órbita rectilínea,


Estes dias que sempre acabam à noite,


Estas noites que sempre terminam num sonho desfalecido.


 


Escrevo assim porque não quero pensar.


Porque pensar representa sentir o que não esquecemos,


E o Sentir a imaginação que nos corre veloz pelas veias,


E a imaginação o alimento do sonho que nos corroi.


 


Sabem que mais, vou cerrar as pálpebras.


Vou fazer de conta que não existo


Ficar quieto à espera que alguém me ensine a respirar


Para, enfim, quem sabe, continuar a esperar.


 

 


 

Eugénio Rodrigues

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.