Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

matriz2006

matriz2006

30
Jul08

Me desculpem!

 
 
 
 
Me desculpem!
 
 
 
Escrevo
num papel qualquer
amassado, rasurado
amarelado pelo tempo
mas escrevo...
Escrevo o que sinto
e nunca minto,
no esboço que passo
aqui neste espaço,
escrevo magoas,
alegrias, fantasias
sonhos quebrados
desejos não concretizados
mas escrevo!
Porque ao passar para aqui
o que sinto, o que senti
sinto que falo para ti
meu caderno onde guardo
a esperança,
e porque gosto do que faço
mesmo sabendo que me não lês,
porque não crês
naquilo em que eu acredito!
 
São Percheiro

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.