Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

matriz2006

matriz2006

30
Abr08

Passagens desta caminhada

Passagens desta caminhada

 

 

 

 

 

 

Eu sou alguém que apelidaram de poeta,

Mas sei que poetisa eu não sou.

Eu apenas, através  duma caneta,

Escrevo aquilo que a alma me ditou.

 

É a maneira que encontro p’ra dizer

Tudo quanto o coração não quer calar.

É um lenitivo, quando estou a escrever,

E a minha mágoa vai aliviar.

 

Os meus versos são de simples amador,

Ser poeta eu não tenho a pretensão:

O que escrevo traduz o meu amor,

Faço-o ao ritmo do bater do coração…

 

São impulsos ditados no momento

Que me obrigam a não ficar calada,

Factos que me vêm ao pensamento,

Passagens desta minha caminhada.

 

 
 Albina Dias
 
 
 
 

1 comentário

Comentar post