nomeblog
,
Sábado, 31 de Março de 2007

Semana Santa

 

A época em que vamos entrar - A Páscoa - é linda de viver na nossa cidade e  revela a profunda religiosidade dos poveiros pela entrega e entusiasmo da população às várias celebrações.

Na Semana Santa são três as procissões alusivas a esta quadra festiva: a Procissão dos Ramos (domingo, 1  Abril), a Procissão do Enterro do Senhor (sexta, 6 Abril) e a Procissão da Ressurreição (domingo, 8  Abril).

Segundo António Santos Graça,  na obra O Poveiro, "nota-se entre eles a mesma alegria esfusiante do povo desta região, que tem na Páscoa e no Natal as suas duas grandess festas da família, onde todos se reúnem fraternalmente no seu lar". O etnógrafo explica, ainda, que “as casas lavam-se no sábado e os soalhos são, no domingo de Páscoa , cobertos de hera e flores, arranjando-se as camas com as melhores roupas da caixa para se receber o compasso, as boas festas do pároco ou dos seus representantes”. A tradição de  receber o compasso perdura na Póvoa de Varzim. Uma visita obrigatória a cada lar poveiro onde a cruz é recebida com toda a solenidade. Um tapete de flores dá as boas-vindas.

(textos adaptados de http://www.cm-pvarzim.pt/)


publicado por Marisa às 23:04

link do post | comentar | favorito
|

Boa Noite

 

 

 

 

publicado por Marisa às 01:08

link do post | comentar | favorito
|

Parabéns Belmiro

 

 

publicado por Marisa às 00:34

link do post | comentar | favorito
|

Póvoa de Varzim - Usos, Costumes e Tradições

 

PÁSCOA POVEIRA

 

 

Como os poveiros vivem a sua Páscoa

 

 

O SAGRADO E O PROFANO

 

 

 

 

 

Os poveiros, quer os profissionais da pesca quer os que se dedicam a outras actividades, são um povo de arreigada convicção religiosa que se expressa, ao longo do ano, no cumprimento dos preceitos católicos e, de forma muito especial, nas celebrações cíclicas calendarizadas pela nossa tradição judaico-cristã.

Não raras vezes o motivo religioso serve de pretexto para realização de eventos tradicionais de índole popular, alguns deles com remotas raízes pagãs.

A quadra da Páscoa é, talvez, o melhor exemplo dessa dicotomia em que o sagrado e o profano se misturam e confundem numa variada riqueza de acontecimentos que marcam a vida poveira, muito embora muitas das tradições tenham vindo a diluir-se e a perder-se na penumbra do tempo.
.
Este período é assinalado na Póvoa de Varzim de duas formas distintas: solene celebração da Paixão de Cristo e, aliviado que seja o luto religioso, fruição festiva do período pascal.

A Quaresma – do Latim quadragésima - é, para os Católicos, um período de privação e penitência que se inicia na Quarta-Feira de cinzas e vai até à quarta-feira da semana da Páscoa, o que perfaz um total de quarenta dias.
Os três dias que se seguem até ao Sábado de Aleluia, são designados por Tríodo Pascal: Paixão, Sepultura e Ressurreição, sendo que a comemoração da Última Ceia do Senhor, na Quinta-Feira, é a introdução ao Tríodo.
O Tríodo Pascal dá lugar, na Póvoa, a sumptuosas e solenes cerimónias religiosas, seguidas com extrema devoção

Se registarmos de forma cronológica como vivem os poveiros este período, teremos:

QUARTA-FEIRA DE CINZAS
Na Quarta-Feira de Cinzas tem lugar na Igreja Matriz uma cerimónia litúrgica durante a qual os sacerdotes fazem uma cruz na testa dos fieis com o dedo polegar da sua mão direita impregnado de cinzas que resultaram da queima de ramos benzidos e guardados da Quaresma do ano anterior ( Ver adiante “ Bênção dos Ramos ” )
A cerimónia destina-se a lembrar aos fieis a precariedade da vida terrena, em que o corpo se transformará em pó e cinza

PROCISSÃO DAS LANTERNAS
Esta procissão, destina-se a trasladar a imagem do Senhor dos Passos do seu altar na
Igreja da Misericórdia para a Igreja Matriz, de onde sairá no dia seguinte na Procissão dos Passos. Caracteriza-se pelas lanternas que nela se incorporam, normalmente levadas por crianças. Umas, de origem industrial, são simples copos de papel estampado com motivos alusivos à quadra. Mas muitas outras são feitas nas escolas ou em casa, com cartão ou cartolina em que se recortam curiosos arabescos depois tapados por papel celofane de cores várias. Algumas, mais elaboradas, pretendem ser miniaturas de edifícios públicos ou religiosos,barcos, peixes, flores, etc.num prodígio de imaginação e habilidade artesanal.
Iluminadas por velas de estearina ou de cera colocadas no seu interior, as lanternas, com os seus recortes transparentes, resultam num colorido e feérico efeito no escuro da noite.

PROCISSÃO DOS PASSOS
Cortejo que tem lugar no penúltimo Domingo antes da Páscoa.
Sai da Igreja Matriz com dois andores: um com a imagem de Nossa Senhora Mãe de Jesus, e o outro com a imagem do Senhor dos Passos, impressionante no seu simbolismo de Jesus vergado sob o peso da Cruz.
O cortejo, logo no adro da igreja, divide-se em dois. Seguindo percursos diferentes, os dois andores acabam por encontrar-se, tradicionalmente no Largo do Cruzeiro, numa evocação do encontro da Maria com Jesus a caminho do Calvário. Daí que esta cerimónia seja também conhecida por Procissão do Encontro.
.
BENÇÃO DOS RAMOS
Oito dias antes do Domingo de Páscoa realiza-se esta cerimónia litúrgica no seguimento duma tradição de raízes muito antigas.
Pensa-se que tenha origem na “Festa dos Tabernáculos”, solenidade em que os antigos judeus evocavam o seu acampamento no deserto depois da saída do Egipto.
Esta cerimónia tem lugar na Igreja da Misericórdia onde, no decorrer da missa, são benzidos ramos de palmeira, de azinheira ou de oliveira numa liturgia denominada “Bênção dos Ramos”.
O acto é, então, interrompido ali, e os ramos, já benzidos, são levados por “anjinhos” em cortejo até à Igreja Matriz, onde prossegue a celebração da missa.
É comum muitas crianças visitarem neste dia o padrinho ou madrinha a quem oferecem um ramo benzido, na intenção de lembrar que no Domingo seguinte - Domingo de Páscoa -, lhes farão nova visita, então para receber a rosca que, por tradição, lhes é devida.
(ver adiante “Rosca da Páscoa”)

PASSEIO DOS BOIS DA PÁSCOA
O “Passeio dos bois da Páscoa” cumpria uma tradição cuja origem se desconhece e que nas últimas décadas foi caindo em desuso.
Realizava-se na Quinta-Feira Santa e tinha por fim mostrar as corpulentas rezes destinadas a abate para consumo na quadra da Páscoa.
O gado carregava vistosas cangas em madeira lavrada ou pintada e era enfeitado com garridos ramos de flores e arreados com típicos chocalhos que produziam o seu característico e festivo tilintar.
Raparigas escolhidas pelo seu garbo e beleza, vestiam lindos trajes regionais em que sobressaiam arrecadas e grossos cordões de ouro com corações de filigrana e amuletos, o que emprestava cor e vida ao desfile, transformando o Passeio dos Bois num interessante e colorido cortejo etnográfico.
A “chamadeira”, de fueiro em riste, seguia na frente, e tinha a seu lado o “marchante”, proprietário do gado, com o seu melhor fato, e cajado na mão.
As moças de soga conduziam o gado e os tangedores espicaçavam-no para lhe estimular o andar.
O luzido cortejo percorria assim as ruas da Póvoa perante o olhar interessado da multidão entre a qual se encontravam criadores e marchantes de toda a região.
De quando em quando o cortejo parava para que os marchantes oferecessem às suas comitivas refrescante vinho em canecas de barro, assim prosseguindo até à Praça do Almada.
Ali, frente ao edifício da Câmara, em tribuna construída para o efeito, esperavam-no as autoridades mais representativas do Concelho que assistiam à passagem das rezes e classificavam as melhores, atribuindo prémios e medalhas comemorativas aos respectivos proprietários e às “chamadeiras”.

OFÍCIOS DAS TREVAS
Os ofícios das Trevas têm lugar na Igreja Matriz e destinam-se a relevar o drama da morte de Jesus. No decorrer das cerimónias assistia-se antigamente a um acontecimento marginal que, com o tempo, acabou por ser evitado. Naquela época a Igreja apinhava-se de gente da classe piscatória, principalmente mulheres de todas as idades.

“No átrio e na porta principal, o Tio Celestino, com uma pequena vergasta, regulava a entrada dos rapazes, munidos de maços, martelos e martelões, para na altura própria, batendo no soalho da Igreja, anunciarem as Trevas do Senhor. Eram dispostos numa longa fila, virados uns para os outros.
Com a cerimónia prestes do fim, apagada a última vela duma longa fiada do grande tocheiro, o padre, no ambão, batendo com o livro, dava o sinal convencional para o início das Trevas.
Ao mesmo tempo todas as luzes se apagavam. Nessa altura, aproveitando a ocasião, a garotada irreverente, virava-se para o lado dos altares e, tirando pregos dos bolsos, pregava as saias de roda das crentes pescadeiras que, recolhidas na oração e no meio daquela infernal barulheira, nem davam por isso.
Luzes acesas, rapaziada na rua. O pior vinha depois. Terminado o piedoso acto, quando as mulheres se levantavam enroladas nas suas saias pretas, podia ver-se nas devotas mais impetuosas alguns saiotes de flanela de cor berrante na primeira linha, já que de saias não se via mais que grandes rasgões. Esta brincadeira, em parte inofensiva, que a solenidade perdoava, provocava naturalmente a ira feminina contra o ‘ inocente ’ rapazio da sua classe.

In “PÓVOA DE VARZIM - A Terra e o Mar” Ed.1976 - José Azevedo.

“Ambão” é a “Mesa da Palavra” - também assim chamado - , por ser dali que o padre, junto do altar, fala aos fieis.

VISITA ÀS IGREJAS
Nessa quadra de rigoroso luto religioso os templos da Póvoa encontram-se decorados com solene e austero requinte, de acordo com as características e possibilidades do bairro a que cada um pertence. Arranjos de flores, motivos alusivos à Paixão de Cristo e encenações ao vivo representando quadros bíblicos, são motivo de muito interesse para os inúmeros visitantes que nessa noite peregrinam devotadamente pelas nove igrejas da cidade.
Nessa noite tem lugar, também, a cerimónia do “Lava-pés”: em cada uma das três igrejas paroquiais – Matriz, São José e Lapa - o Pároco “lava os pés” de outros clérigos, a exemplo de idêntico acto em que Jesus, antes da Última Ceia fez o mesmo aos seus discípulos.
Há quem use fazer na noite dessa Quinta-Feira, uma ceia semelhante à do Natal numa evocação da Última Ceia do Senhor.

PROCISSÃO DO ENTERRO DO SENHOR
Esta Procissão, também chamada Procissão do Senhor Morto constitui impressionante demonstração de respeitosa religiosidade que marca pela sua solenidade e simbolismo.
O cortejo decorre num ambiente pesado e solene: os fatos de carregado luto dos seus personagens, as cores dominantes – o preto e o roxo –, as alfaias e paramentos utilizados, o tom fúnebre das peças executadas pela banda que encerra a procissão, envolvem tudo e todos, quem participa e quem assiste, num ar de comovida tristeza, de profundo e contagiante pesar que nos toca e acabrunha.
A meio do percurso, junto à capela de São Tiago, é cantado o ” Miserere ” - tradicionalmente a cargo dum grupo coral designado por “Capela Marta” em homenagem ao seu fundador, Alberto Marta. O cortejo prossegue depois, sempre debaixo do maior silêncio. Os farricocos, com os seus hábitos negros de capuz a cobrir a cara, os fogaréus com a sua mancha incandescente a destacar-se na escuridão da noite, o ruído soturno das matracas, que o povo designa também por cabarnelas, os irmãos da Misericórdia embiocados nos seus balandraus negros, as lanternas de prata com a sua luz bruxuleante e o bater compassado das suas varas no chão ao ritmo do andar vagaroso e solene, tudo contribui para tornar este cortejo no mais aguardado e admirado da Semana Santa,

SERRA-ESSA-VELHA
Costume galhofeiro este em que, grupos de jovens percorriam o seu bairro levando uma “carrela” – espécie de pequeno e rudimentar andor - sobre qual transportavam um companheiro mascarado. Visitavam velhinhas suas conhecidas às quais o mascarado acompanhando com um reco-reco - também chamado réla – (1) entoava jocosas quadras alusivas a cada visitada enquanto os outros elementos acompanhavam com rudimentares instrumentos: ferrinhos, castanholas, pinhas e até panelas e tachos.

Serra-essa-velha
Em cima dumas pinhas
Quem vai a serrar
É a Tia Aninhas

Era uma jocosa farsa numa manifestação amiga a lembrar que a visada, pela sua idade, merecia já que os filhos a apoiassem para deixar de trabalhar, facultando-lhe os meios necessários para ter comodidade e boa mesa.

Ainda praticado há poucas dezenas de anos, este curioso costume quase não existe.

(1) Réco-réco ou réla é um um singelo instrumento de precursão, constituído por um comprido e estreito rectângulo de madeira em que um dos seus lados mais longos é serrilhado ao jeito de serrote. Por essa serrilha o tocador passa, vigorosamente, um pedaço de pau ou de cana, o que produz um som semelhante ao causado pela onomatopaica pronúncia do próprio nome do instrumento: “réco-réco”

PASSEIO ANUNCIADOR
Sábado de Aleluia, véspera do Domingo de Páscoa.
“Aleluia” é um cântico de alegria ou de acção de graças que do judaísmo passou para a liturgia cristã. Actualmente é expressão típica da alegria pascal que se manifesta pela Ressurreição de Jesus anunciada com o festivo repicar dos sinos.
Os rapazes poveiros participavam nessa alegria concentrando-se em grande número no adro da Matriz, munidos de campainhas. Quando os sinos começavam a tocar anunciando a Boa Nova, os rapazes partiam disparados fazendo ouvir freneticamente as suas campainhas pelas ruas da Póvoa. Outros que se iam juntado nesta corrida mas não tinham campainha iam gritando “ Aleluía, Aleluía ” Era uma grande animação por toda a vila, desde a Lapa até ao Ramalhão, de Belém até São José.
Com a alteração para a meia-noite, esta tradição acabou por se perder.

QUEIMA DO JUDAS E LEITURA DO SEU TESTAMENTO
Esta brincadeira, pretensamente punitiva, baseia-se na aversão causada pela traição de Judas aqui representado por um boneco tipo espantalho, com recheio de palha entre a qual está metida uma sortida quantidade de “bombas”.
A figura, destinada a ser imolada pelo fogo, é levada em cortejo que percorre as ruas próximas do local onde vai ter lugar a pena.
Cada bairro organiza a sua “Queima do Judas” de acordo com as possibilidades e imaginação de quem organiza.
Nas encenações mais elaboradas há archotes que iluminam na escuridão da noite, personagens com balandraus, os raque-raque convidando à participação do povo, o juiz de paz, as testemunhas de acusação, o sacristão com a sua opa, o carrasco e o testamenteiro. Vestuário e cabeleiras apropriadas.
Chegado o cortejo ao local próprio, o Juiz expõe o seu libelo acusatório, interrompido por vezes por elementos da assistência que, com os seus ditos espirituosos, apoiam ou desaprovam determinados pormenores do julgamento.
O certo é que o réu acaba invariavelmente por ser condenado.
À meia-noite é executada a pena, não sem que por vezes o Iscariote tente resistir ao fogo ou porque o vento atrapalha tudo, ou porque as bombas metidas no meio da palha demoram a explodir. Tudo por entre o maior chinfrim, com alegres risadas e jocosos chistes do público presente.
É uma galhofa pegada.

Na semana da Páscoa era tornado público o “Testamento do Judas”.
Tratava-se dum “documento” constituído por uma série de quadras “de pé quebrado”, em que eram “contempladas” pessoas geralmente conhecidas e que de forma mais ou menos explicita eram referidas pelos seus gostos e preferências.

Ao amigo Zeca Lima
Que vive triste e sozinho
Deixo-lhe a minha prima
P’ra lhe dar muito carinho

Esta e outras quadras do género, de intenção mais ou menos maliciosa, faziam com que o Testamento fosse apreciado pelo seu sentido de humor que não ofendia ninguém..

Não há muitos anos o Testamento do Judas era editado e “anunciado” por uma figura muito característica pelo trajar estapafúrdio que usava nessa função, com boné engalanado, garrida manta pelas costas e sineta na mão. Era o Ângelo Baptista que durante o ano vivia de sete ofícios e havia herdado já do seu pai, a “incumbência” do Testamento.

DOMINGO DE PÁSCOA
Do hebreu Peseach, Páscoa significa ressurreição, vida nova, simboliza também a passagem da escravidão para a liberdade. É a maior festa do cristianismo, que comemora a ressurreição de Jesus Cristo.

VISITA DA CRUZ - COMPASSO
Celebrada a Missa da Ressurreição o pároco de cada igreja, auxiliado pelos seus acólitos usando opas com as cores paroquiais, visitam os fieis nas suas casas num pequeno cortejo em que se integra o Crucifixo e se faz anunciar pelo toque duma sineta. É o Compasso. As casas que pretendam a visita do Compasso são assinaladas à entrada com folhas de hera e flores. O padre entra e dá a beijar o Crucifixo à pessoas que respeitosamente e com devoção o aguardam de joelhos.
Por escassez de elementos do clero para formar os inúmeros “Compassos” que se formam, o padre faz-se, em muitos casos, representar por um leigo, a quem conferiu essa incumbência.

ROSCA DA PÁSCOA
O folar com que os padrinhos presenteiam tradicionalmente os seus afilhados na época da Páscoa é, na Póvoa, constituído por uma rosca de pão de trigo. Diz-se que este costume se enraizou entre nós pela interpretação aqui dada às iniciai S.P.R.R., divisa da antiga Roma “senatus populusque romanus” , inscrita no pendão que segue na frente da Procissão do Senhor dos Passos e a que os poveiros, na sua simplicidade, atribuem o original significado
de S = Senhor P = Padrinho Q = Quero R = Rosca.
No Domingo de Páscoa, os afilhados e afilhadas visitam os respectivos padrinhos, oferecendo estes, a cada um, uma rosca de pão de trigo cujo tamanho varia conforme as posses e a vontade do dador. Normalmente as roscas, confeccionadas para o efeito, são adornadas com pequenas aplicações feitas com a mesma massa e apresentam formas variadas.
Algumas padrinhos, de maiores posses, oferecem roscas de pão de ló.
Vê-se então nas ruas os afilhados com as suas roscas enfiadas a tiracolo no cumprimento duma tradição que, como tantas outras, tende a desaparecer.

Muitas crianças na Póvoa, por devoção dos pais, têm por padrinho ou madrinha um Santo ou Nossa Senhora. Neste caso, é costume poveiro que os pais depositem antecipadamente no altar do Santo ou da Senhora, a rosca da Páscoa destinada ao “afilhado”, com um papel onde escrevem “Para o meu afilhado ….(nome) “ Mais tarde, os pais levam a criança à igreja para levantar e agradecer o “folar” ao padrinho ou madrinha.

O JOGO DA PELA
É um jogo popular tipicamente poveiro, apenas praticado aqui e entre os elementos das comunidades de poveiros a viver fora do País.
É disputado por dois grupos formados por homens, mulheres e crianças, cada um com igual número indeterminado de elementos.
Há um banco deitado na rua e que para o efeito se chama “cachola”
Uma bola, normalmente de borracha, é usada no jogo.
Os elementos de um dos grupos situam-se a uma certa distância da cachola e de frente para ela, procurando cobrir a maior área possível. Isto porque, cada um dos elementos do grupo rival, revezando-se sucessivamente, procuram arremessar a bola por meio de um forte murro de forma a ir pelo ar e cair o mais longe possível da cachola. Se a bola for apanhada ainda no ar (sem ter, portanto, tocado no chão) o elemento que fez o arremesso dá lugar a um seu companheiro que o substitui nessa função. Mas se a bola chegar a cair, então, do lugar onde caiu, a bola é atirada a rolar pelo chão, de forma a ir bater na “cachola”. Se efectivamente bate, quem a tinha arremessado pelo ar perde a vez e é substituído por outro companheiro.
Se a bola erra a cachola, continua o mesmo elemento a fazer o arremesso.
Cada vez que a bola acerta na cachola são marcados pontos a favor do grupo a que pertence quem acertou. Para isso são escolhidos os que têm melhor pontaria.
Depois de todos os elementos do grupo que lança a bola pelo ar terem jogado, trocam-se os campos, ficando a vigorar os pontos acumulados até ali. E assim se vão alternando os dois grupos numa posição ou noutra, até que um deles alcance um determinado número de pontos.
O decorrer do jogo dá origem a troca de argumentos, muitas das vezes sem motivo, apenas parar “armar a confusão” e tornar o jogo mais “vivo” e hilariante.
Este jogo é praticado somente na Domingo de Páscoa e no dia seguinte, segunda-feira, dia este em que na Póvoa ninguém trabalha.

SEGUNDA FEIRA DE PÁSCOA - A FESTA DO ANJO
Passado o rigor quaresmal, após a tristeza e o luto da Semana Santa, anunciada, enfim, a boa nova da Ressurreição de Cristo, as gentes poveiras manifestam de várias formas a sua alegria. Foi referida já a tradição da Rosca da Páscoa, a Serra-essa-velha, o Aleluia anunciado pelo toque de campainhas na correria dos rapazes pelas ruas da vila, a Queima do Judas e Leitura do seu testamento, e o jogo da pela.
Acontecimento marcante na celebração da Páscoa poveira é “Segunda-feira no Anjo”.
“Anjo” é a designação dum lugar na freguesia de Argivai, logo à saída da Póvoa, no lado oposto ao mar.
O sítio é caracterizado pelas suas aprazíveis bouças, propícias para piqueniques.
A segunda-feira depois da Páscoa é um imenso piquenique, pretexto para larga folgança da nossa gente.

O almoço nesse dia tem que ser rápido e frugal, porque logo ao princípio da tarde é a marcha generalizada para o Anjo onde, aí sim, pelo meio da tarde, vai de abrir o farnel, bem fornecido de cabrito, frango, chouriço ou presunto, cambitos ou filetes de raia, tudo regado por abundante vinho verde, que aqui por estas bandas não se bebe outro.

É uma romaria sem orago e sem foguetes. Há um clima generalizado de cordialidade e recíprocas ofertas de comida, um trocar de chistes e ditos, de risos e de abraços.
Depois são as danças e cantares poveiros, que nisso a Póvoa não pede meças a ninguém.
Estreitam-se conhecimentos, fazem-se novas amizades e muitas vezes os jovens iniciam ali promissor namoro.

Há quem prefira, para o efeito, o pinhal de Ofir, também muito aprazível, junto a Fão, na margem do rio Cavado e perto da sua foz.

Embora este costume, que vem de longe, tenda a diminuir, ainda são muitas as famílias que terminam assim a sua Páscoa.

Posted by carlosferreira14 at abril 1, 2005 07:00 AM

www.garatujando.blogs.sapo.pt

publicado por Marisa às 00:07

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sexta-feira, 30 de Março de 2007

Parabéns Sr. Peixoto

 

 

Para o Sr. Peixoto, seccionista de Ténis de Mesa da nossa Associação, desejamos as maiores felicidades em dia de aniversário.

publicado por Marisa às 00:52

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quinta-feira, 29 de Março de 2007

Gravação do Cd do Rancho

E a gravação avança a passo rápido. Já está concluída a primeira fase, ou seja a música.

E dessa fase, complicada, demorada, até altas (ou baixas) horas da noite, aqui ficam algumas fotos que o Carlos Rosa me enviou. Obrigado, Carlos, tu sabes que estas fotos me estavam a fazer falta. Mas eu tenho andado tão atarefada, que ainda não vos consegui acompanhar. Prometo que antes do CD completo, eu vou ao estúdio. E prometo também, elaborar uma linda capa para o nosso Cd. O primeiro Cd do Rancho Tricanas do Cidral.

 

Joaquim Barros no violino,  Eduardo Costa no acordeão, Zé Braga na Guitarra e Tiago Pereira no violino

 

 

Lázaro Silva no bombo, Carlos Rosa e Vítor Nicolau nas Guitarras.

Fangueiro e Mário Silva, ensaiadores do Rancho Tricanas do Cidral  e principais responsáveis pela gravação, nesta altura deste Cd, fizeram questão de estar presentes. Vítor Gomes, componente do rancho e agora director da A.C.R.Matriz, fez também questão de acompanhar esta gravação e foi ele o "motorista" de serviço.

A todos, a A.C.R.MATRIZ agradece a colaboração e as muitas horas perdidas (???) . Bem hajam.

publicado por Marisa às 22:49

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Av. Mouzinho Albuquerque

 

Gostei do resultado final.

 

 

publicado por Marisa às 02:19

link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 28 de Março de 2007

Salazar

 

Salazar foi o vencedor
 
Eu não me admiro, até acho normal.
Com tantos novos-ricos que proliferam…
Com tantos desempregados que protestam…
Com tanta miséria encoberta…
Com tanta insegurança nas ruas
Com tanta corrupção
Com tantos políticos com mais que uma reforma…
Com tanto aperto que dão ao povo…
Com tanta gente sem o rendimento mínimo…
Com tantos patrões das oito às oito…
Com tanta falta de esp´rança que os Portugueses têm no dia de amanhã
Com tanta falta e credibilidade dos nossos governantes
Com tanto compadrio…
Com tantos recibos verdes…
Com tantos despedimentos…
Com tanta democracia de treta…
Os Portugueses votaram Salazar.
Protestaram!!!
Contra a incompetência
Contra o desemprego
Contra os empregos precários
Contra os aumentos dos impostos
Contra a carestia da vida,
Os Portugueses estão fartos:
De esperar pela tal democracia,
A tal sociedade que tanto apregoavam,
Que tanto prometeram,
Que tanto falam,
Mas que nunca mais aparece.
Senhores governantes
Exigimos de vós, mais respeito e dignidade.
25.03.2007 Aires Plácido
publicado por Marisa às 17:40

link do post | comentar | favorito
|

Que tal um cafezinho?

 

 

 

publicado por Marisa às 13:17

link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 26 de Março de 2007

Estrelas

 

 

"Mira as tuas metas na lua. Porque, se errares, ainda vais estar entre as estrelas."

publicado por Marisa às 21:24

link do post | comentar | favorito
|

Há Sempre Alguém

 

HÁ SEMPRE ALGUÉM


O mundo inteiro está cheio de pessoas.

Há pessoas caladas
que precisam de alguém para conversar.

Há pessoas tristes
que precisam de alguém que as conforte.



Há pessoas tímidas
que precisam de alguém que as ajude vencer a timidez.

Há pessoas sózinhas
que precisam de alguém para brincar.

Há pessoas com medo
que precisam de alguém para lhes dar a mão.

Há pessoas fortes
que precisam de alguém que as faça pensar
na melhor maneira de usarem a sua força.

Há pessoas habilidosas
que precisam de alguém para ajudar a descobrir
a melhor maneira de usarem a sua habilidade.

Há pessoas que julgam
que não sabem fazer nada e precisam de alguém
que as ajude a descobrir o quanto sabem fazer.

Há pessoas apressadas
que precisam de alguém para lhes mostrar
tudo o que não tem tempo para ver.

Há pessoas impulsivas
que precisam de alguém que as ajude a não magoar os outros.

Há pessoas que se sentem de fora
e precisam de alguém que lhes mostre o caminho de entrada.

Há pessoas que dizem
que não servem para nada e precisam de alguém
que as ajude a descobrir como são importantes.

Precisam de alguém
Talvez de mim, de ti, de nós...

publicado por Marisa às 00:44

link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 25 de Março de 2007

Bom Domingo

 

Para todos, com votos de um domingo feliz

publicado por Marisa às 02:00

link do post | comentar | favorito
|

Mudança de Hora

 

Portugal continental

Decreto-Lei nº. 17/96, de 8 de Março

Artigo 1º.
1
- A hora legal de Portugal continental coincide com o tempo universal coordenado (UTC) no período compreendido entre a 1 hora UTC do último domingo de Outubro e a 1 hora UTC do último domingo de Março seguinte (hora de Inverno).

2 - A hora legal coincide com o tempo universal coordenado aumentado de sessenta minutos no período compreendido entre a 1 hora UTC do último domingo de Março e a 1 hora UTC do último domingo de Outubro (hora de Verão).

Artigo 2º.
As mudanças de hora efectuar-se-ão adiantando os relógios de sessenta minutos à 1 hora UTC do último domingo de Março e atrasando-os de sessenta minutos à 1 hora UTC do último domingo de Outubro seguinte.

 

 

 

publicado por Marisa às 00:13

link do post | comentar | favorito
|

50º Aniversário

 

"Tempo de reflectir e olhar o futuro" é o lema desta comemoração!
Faz dia 25 de Março  50 anos que os líderes de 6 países Europeus, Alemanha, Bélgica, França, Holanda, Itália e Luxemburgo, assinaram o Tratado de Roma e lançaram a CEE-Comunidade Económica Europeia, hoje,  União Europeia.
 
 
 
Somos todos, agora, um grande povo...
Todos os que temos nacionalidade de qualquer dos 27 países membros...quer por nascimento quer por opção...
e somos 500 milhões de cidadãos das mais variadas etnias!
Em Portugal, 2 centenas de bandas de todo o país tocam domingo, pelas 16 horas e em simultâneo, o Hino da Europa Ode à Alegria da 9ª sinfonia de Beethoven - assinalando os 50 anos do Tratado de Roma.
publicado por Marisa às 00:08

link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 24 de Março de 2007

A ELEGÂNCIA DO COMPORTAMENTO

Li algures e achei interessante e apropriado ao momento que se vive na Associação, pelo que publico.

A ELEGÂNCIA DO COMPORTAMENTO


 
 

Existe uma coisa difícil de ser ensinada e que, talvez por isso, esteja cada vez mais rara: a elegância do comportamento.

É um dom que vai muito além do uso correto dos talheres e que abrange bem mais do que dizer um simples obrigado diante de uma gentileza.

É a elegância que nos acompanha da primeira hora da manhã até a hora de dormir e que se manifesta nas situações mais prosaicas, quando não há festa alguma nem fotógrafos por perto.

É uma elegância desobrigada.

É possível detectá-la nas pessoas que elogiam mais do que criticam.

Nas pessoas que escutam mais do que falam.

E quando falam, passam longe da fofoca, das maldades ampliadas no boca a boca.

É possível detectá-las nas pessoas que não usam um tom superior de voz.

Nas pessoas que evitam assuntos constrangedores porque não sentem prazer em humilhar os outros.

É possível detectá-la em pessoas pontuais.

Elegante é quem demonstra interesse por assuntos que desconhece, é quem cumpre o que promete e, ao receber uma ligação, não recomenda à secretária que pergunte antes quem está falando e só depois manda dizer se está ou não está.

É elegante não ficar espaçoso demais.

É elegante não mudar seu estilo apenas para se adaptar ao de outro.

É muito elegante não falar de dinheiro em bate-papos informais.

É elegante retribuir carinho e solidariedade.

Sobrenome, jóias, e nariz empinado não substituem a elegância do gesto.

Não há livro que ensine alguém a ter uma visão generosa do mundo, a estar nele de uma forma não arrogante.

Pode-se tentar capturar esta delicadeza natural através da observação, mas tentar imitá-la é improdutivo.

Educação enferruja por falta de uso."LEMBRE-SE de que colheremos, infalivelmente aquilo que houvermos semeado.  Fique alerta quanto ao momento presente. Plante apenas sementes de sinceridade e de amor, para colher amanhã os frutos doces da alegria e da felicidade. Cada um colhe, exatamente, aquilo que plantou."

 E acrescento.... Para bom entendedor....meia palavra basta.

publicado por Marisa às 10:38

link do post | comentar | favorito
|

Boa Noite

 

Tô com soninho,
 mas não poderia deixar
 de vos dar um beijo de boa noite.
Que o pai do céu vos proteja.. Beijosssssssssss

publicado por Marisa às 02:57

link do post | comentar | favorito
|

Ditados Populares - Ainda a Assembleia

 

Resumindo....

Quem não se sente, não é filho de boa gente.....

A Justiça tarda..... mas não falha.

E com estes dois ditos populares, aqui fica o essencial da nossa Assembleia. O primeiro, dito pelo sócio Mário Silva, em total apoio à decisão unânime da Direcção em não convidar a vereação para o Jantar de 21º Aniversário, uma vez que entre os Vereadores, está uma senhora vereadora que é testemunha no "processo do radiomodelismo", contra a nossa associação.

Não vamos brincar com coisas sérias....a senhora tem o direito de testemunhar a favor e contra quem quiser mas nós (Associação), também temos o direito de receber na nossa casa, quem bem nos tratar, e aliás, temos até o dever de os inimigos...ignorar.

Além disto, temos a célebre carta da vereação socialista ao Presidente da nossa Assembleia, Dr. Cancela. Realmente, é lastimável que tenham achado que o Sr. Presidente da Assembleia não desse conhecimento do teor da mesma ao Presidente da Direcção, aos Directores e aos associados. Aqui, existe respeito mútuo e sinceridade e só quem não nos conhece, teria a infeliz ideia de enviar uma cópia à Direcção. Aguardamos a continuação deste episódio, uma vez que Sr. Presidente da Assembleia irá responder à missiva.

Os sócios foram também informados que a "História da relva cortada de madrugada", seria proveniente de um mau observador, ou talvez quem sabe o adiantado da hora tenha induzido em erro. É que ninguém cortou relva, (aliás na nossa Associação nem há relva para cortar ) de madrugada. Os funcionários da autarquia, estiveram sim, a desinfectar e dedetizar o local onde tinham de dia cortado o mato ou ervas daninhas,para que não tornasse a alastrar e os "bichinhos simpáticos" que por lá existiam, não fizessem da nossa Associação o seu lar. É que por aqui, andam diáriamente as crianças do infantário e muitas outras, crianças e adultos que vêm praticar desporto, vêm ocupar os seus tempos livres em actividades criativas e educativas e não convém a convivência com mato e "bichinhos", pelo que o que tanto incomodou o nosso vizinho, era nada mais nada menos, o necessário para manter um espaço limpo e saudável.

O Sr. Senra, responsável do radiomodelismo, fez também questão de explicar aos sócios, que a pista não era alugada, era cedida gratuitamente e em contrapartida os melhoramentos são efectuados pelos utentes, que são sócios da associação.

Além disto, Neca Milhazes, mostrou aos sócios a licença da pista de radiomodelismo, prova de que estamos legais, e mostrou também (através da leitura de partes do processo) que as ditas enxaquecas vêm lá citadas, o pedido de indemnização de 5000,00 euros está lá bem explícito e no jantar não tinha sido dito, mas foi agora, que solicita ainda o valor de 250, 00 euros por cada vez que a pista seja utilizada, até completo encerramento, além de querer a destruição da pista e de tudo que lá está construído.  Resumindo, isto é tipo acertar na lotaria e ter a vida feita à nossa custa. Brincalhão, não acham?

Em que mundo viverá esta pessoa, que pretende ver destruída uma pista de radiomodelismo, que ocupa crianças, jovens e adultos, não só da nossa cidade, mas de tantas cidades do País e até de Espanha,na prática ou na observação da modalidade, apenas por mero capricho? Uma pista que só funciona aos sábados e domingos, de tarde, entre as 13 e as 17 horas?

Será preferível ver essas crianças, jovens e adultos, parados durante horas a jogar computador ou a ver televisão,  em práticas menos próprias, em grupos mal formados, na droga, na prostituição, nos assaltos? Que será do mundo em que vivemos, em que tanto se apregoa o alertar os jovens, o defender as crianças, quando uma pessoa, que acreditamos, pelos cargos que desempenha, tenha até obrigações morais e cívicas perante a sociedade em que se insere, mete uma Associação em Tribunal porque o ruído o incomoda, porque não se concentra na leitura, porque alguém na sua casa tem enxaquecas?

Sejamos coerentes, não é só apregoar, falar nas campanhas eleitorais, distribuir sorrisos, é no dia a dia, no encarar da vida, que se conhecem realmente as pessoas.

E quando dizem que o nosso Presidente fez do jantar um comício, esquecem-se que nesta Associação, todos, que o solicitaram, sem excepção, fizeram aqui a sua sessão de esclarecimento antes das últimas eleições e de todas as eleições que existiram ao longo dos tempos. Esquecem-se de que vários partidos, de todos os quadrantes politicos, já aqui fizeram os seus jantares comícios, de aniversários, de esclarecimentos. Esquecem-se, que até o Rancho Tricanas do Cidral, quando solicitado, já actuou nessas festas. E esse senhor, que hoje nos leva a Tribunal, esqueceu-se provávelmente, que antes das últimas eleições, foi recebido por toda a direcção da Matriz, ouvido com toda a atenção e no fim visitou todas as nossas instalações. Instalações essas, que provavelmente já conhecia, de anteriores visitas e porque o seu filho, foi já atleta desta colectividade. Serviu para o seu filho, porque há-de agora querer impedir os outros de usufruir da mesma associação? 

Além disso, nos nossos Corpos Gerentes existem elementos de todas as "cores" e nunca ninguém teve problemas nem se deu mal por isso. Daí, nós perguntarmos, fez comício? por quem?

E resumido o essencial, analisou-se o relatório e contas de gerência, que foi aprovado por unanimidade, bem como os votos de reconhecimento, saudações,pesar e louvor. Destacamos a presença da comunicação social,de elevado número de associados que fizeram questão de mostrar que estão com a Direcção, vários  emitiram a sua opinião, ficou até sugerido que quando a Associação fôr a Tribunal, vamos todos, vamos mostrar a nossa indignação, mostrar que estamos do lado de quem, com sacríficio muitas vezes da sua própria vida particular e até profissional, se dedica, se empenha, luta por uma sociedade melhor e mais saudável e apanha pela frente com uma "idiotice" destas, com um "capricho" sem pés nem cabeça.

Só que, nós somos duros, e quando temos razão lutamos até ao fim e fazemos questão de mostrar quem são os bons e quem são os maus. E aqui, eu uso aquela velha máxima. "Ou és por mim, ou és contra mim. E felizes, nós já constatamos, que são muitos os que são por nós, e contra nós, vislumbramos muito poucos.

E vou fechar, lembrando o 2º ditado do ínicio, proferido pela Dr. Mª Dores Freitas, que aconselhou calma, ponderação, continuação de um trabalho que tem dado óptimos resultados e  terminou com um alerta especial.

"A Justiça tarda....mas não falha".

Assim esperamos.

publicado por Marisa às 02:51

link do post | comentar | favorito
|

Vamos comemorar

 

 

Em jeito de comemoração aqui vos deixo um vídeo que achei espectacular.

 

http://www.dailymotion.com/video/xp7vr_verdi-traviata-choeur-bohemiens

Cliquem que vão gostar.

 

publicado por Marisa às 02:07

link do post | comentar | favorito
|

Assembleia e Eleições

 

E a Assembleia decidiu, está decidido, temos mais 2 anos de mandato. Mais 2 anos à frente dos destinos da Associação Cultural e Recreativa da Matriz e de tudo que a ela diz respeito.

Em meu nome e em nome de todos os Corpos Gerentes hoje eleitos ( a grande maioria, reeleitos, já com muitos anos de mandato), agradecemos a confiança de todos quantos em nós votaram e esperamos a colaboração de todos para dignificarmos e engrandecermos o nome da nossa Matriz.

Aos directores que nos deixam, vamos dizer muito obrigado por tudo que fizeram em nome desta casa.

 Ao Sr. Neca Vasconcelos, não há palavras para agradecer, mas fica o seu nome perpetuado nas muitas letras das músicas da rusga e do rancho que todos os dias entoamos.

Ao Mário Cunha, desejamos muito sucesso na sua vida profissional nessa linda terra que é Moçambique, e a cidade que te acolhe agora, a BEIRA,  é sem dúvida uma das mais lindas do mundo. Não fosse ela a cidade onde nasci e que até hoje nunca esqueci.

Esta casa foi, é e será sempre a vossa casa. Voltem sempre.

Aos novos directores que entram, fazemos votos para que se sintam felizes entre nós e que cá "aguentem" tantos anos como eu e tantos outros. Sejam Bem Vindos Vítor Gomes e Carlos Filipe.

E para quem ainda não sabe, para quem fez gazeta à Assembleia e para aqueles que estão longe, mas fazem questão de estar dentro de tudo que diz respeito à sua Associação, aqui fica a lista dos Corpos Gerentes eleitos.

Corpos Gerentes
2007/2009
 
ASSEMBLEIA GERAL
 
PRESIDENTE – JOAQUIM ANTÓNIO M. MOREIRA CANCELA
VICE-PRESIDENTE – FERNANDO MANUEL LARANJA FREITAS
1º SECRETÁRIO – MÁRIO JOSÉ RODRIGUES
2º SECRETÁRIO – HORÁCIO OLIVEIRA DA SILVA
 
DIRECÇÃO
 
PRESIDENTE – MANUEL ANTÓNIO DA SILVA MILHAZES
PRESIDENTE ADJUNTO – ANTÓNIO FRANKLIM GONÇALVES CASTRO
VICE-PRESID.ACTIV.CULTURAIS – FERNANDO DA SILVA PEREIRA
VICE-PRESID. ACTIV. DESPORTIVAS – MANUEL DA SILVA REI
VICE-PRESID.ACTIV. ADMINISTRATIVAS – OLINDO MESQUITA DE SOUSA
SECRETÁRIA – M. MARISA M. M. MOITA DA SILVA
TESOUREIRO – JORGE ALBERTO SOUSA FERNANDES
RELAÇÕES PÚBLICAS – MARIA DAS DORES M. LARANJA FREITAS
DIRECTOR OBRAS E INST.SOCIAIS – CARLOS MANUEL SOUSA OLIVEIRA
DIRECTOR OBRAS E INST.SOCIAIS – JORGE CANOSSA BARBOSA ALHEIA
DIRECTORES – ALÍPIO SILVA
AMÂNDIO COSTA
VÍTOR GOMES
 
CONSELHO FISCAL
 
PRESIDENTE – FERNANDO XAVIER ALVES DA CUNHA
SECRETÁRIO – CARLOS FILIPE MARQUES
RELATOR – MANUEL ANTÓNIO DA COSTA MARINHO
publicado por Marisa às 02:04

link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 21 de Março de 2007

Primavera

 

O Poeta e a Primavera
 
 

 

Começa a Primavera... E que alegria!
Abrem-se os corações, brotam as flores,
E os poetas, nas canções da poesia,
Mais inspirados estão com seus amores!...
 
Cantam mais alto, em verso, os seus louvores!
E aos seus amores, em grande apologia,
Doam versos em forma de flores 
De toda a Primavera deste dia!
Renasce a Primavera! E, na poesia,
 
Os cânticos d'amor e de saudade!
 
- E quanta dor e pranto, e nostalgia...
 
 
O poeta transforma em alegria
 
Nos versos d'amor e d'amizade
 
Da sua Primavera: - a Poesia!...
 
    
  
Fernando Reis Costa
                 
Março / 2007
 
publicado por Marisa às 03:45

link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 20 de Março de 2007

Agenda 2007

Embora lotada de trabalho, pois ora é o jantar da Associação, depois os relatórios de Actividades, na próxima sexta já é a Assembleia da Matriz, há muitas declarações de IRS para preencher, e não podemos esquecer que esta é a época certa para se acertarem as actuações do rancho.
E este ano não tem sido fácil. Para o nosso festival, são tantas as ofertas, que difícil mesmo é seleccionar. Da Agenda de 2007, em http://cidral2007.no.sapo.pt/ , já constamos nós, (lógico) e mais dois ranchos e brevemente colocarei lá os dois restantes. Pela procura, podemos concluir, sem falsas modéstias que as organizações anteriores foram um êxito e a receber bem, nós somos bons.
E além disto, também não tem sido fácil gerir as saídas do nosso rancho, pois temos para o mesmo dia, vários pedidos, isto para diversos fins de semana,  e não nos é possível aceitar todos, pois se forem longe uns dos outros nem sequer podemos aceitar mais de um por fim de semana. Mas acho que o melhor é actuarmos em zonas diferentes do País, para assim sermos ainda mais conhecidos e é com esse pensamento que tenho orientado a selecção
Vou salientar a actuação em Cabeção - Mora, onde o êxito foi tanto no verão passado, que fizeram questão de nos ter lá durante um fim de semana, sábado e domingo. Não sei se Cabeção vai ser o mesmo após esse fim de semana, mas prometemos um espectáculo alargado, diferente, onde a jovialidade, a irreverência, a convivência sã e alegre de todos os nossos elementos, vai deixar uma marca indelével no coração dos nossos amigos alentejanos.
E como sei que vocês somem "os papelinhos" e depois vão espreitar ao site, já fiz as actualizações devidas na Agenda de 2007, lá constando todas as actuações confirmadas por contrato e brevemente lá estarão mais algumas  que estão neste momento em fase de confirmação.
E aqui fica também a Agenda 2007, actualizada até hoje.
RANCHO TRICANAS DO   CIDRAL
 
 
Agenda 2007
 
 
Festival do Rancho Folclórico Roseiras do Vale da Rosa - Leiria - 29.04.07
Senhor dos Milagres - Argivai - Póvoa de Varzim - 20.05.07
Santo António - Largo do Cidral - 12.06.07
Festa de Stº António de S. Pedro de Rates - Póvoa de Varzim- 17.06.07
Festival de Vila Verde – Oliveira  do Bairro24.06.07
Inauguração Trono de S. Pedro – Bairro da Matriz - 27.06.07
Festa de Cabeção - Mora - 14 e 15.07.07
Festival do Emigrante – Póvoa de Varzim - 04.08.07
Festival de Vimioso - Vimioso - 12.08.07
Festival Internacional de S. Pedro de Avioso - Castelo da Maia - 25.08.07
Festa de S. Miguel - Qt. da Ponte - Sezures - Penalva do Castelo - 02.09.07
 
publicado por Marisa às 22:21

link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 19 de Março de 2007

Pai

 

Pai
 
Pai, pode ser que daqui à algum tempo
haja tempo pra gente ser mais, muito
mais que dois grandes amigos,
pai e filho talvez.
 
Pai, pode ser que daí você sinta, qualquer
coisa entre esses vinte ou trinta,
longos anos em busca de paz.
 
Pai, pode crer eu tô bem, eu vou indo.
Tô tentando, vivendo e pedindo, com
loucura pra você renascer.
 
Pai, eu não faço questão de ser
tudo. Só não quero e não vou ficar mudo,
pra falar de amor pra você.
 
Pai, senta aqui que o jantar está na mesa.
Fala um pouco, sua voz está tão presa.
Nos ensina esse jogo da vida, onde
a vida  só paga pra ver.
 
Pai, me perdoa essa insegurança.
É que eu não sou mais aquela criança ,
que um dia morrendo de medo, nos
teus braços você fez segredo, nos teus
passos você foi mais eu, eu, eu
 
Pai, você foi meu herói, meu bandido
Hoje é mais, muito mais que um amigo
Nem você nem ninguém tá sozinho
Você faz parte desse caminho
Que hoje eu sigo em paz
Pai, paz
 
Fábio Junior
publicado por Marisa às 19:39

link do post | comentar | favorito
|

Para o meu pai..., para todos os pais

 

 

Para o meu Pai, a lembrança com muito amor.....

 

 

Tanta falta neste e em todos os dias eu sinto....

 

 

Rosas... as tuas preferidas, que plantavas, que cuidavas com o carinho que a tudo na vida dispensavas.

 

Para todos os Pais e para todos aqueles que ainda o tenham,

 

de parabéns

publicado por Marisa às 19:02

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Pai

 

 

 PATERNO AMOR

Amor de pai é nobreza
Guardado dentro do peito
É sempre por natureza
Amor que inspira respeito.
Amor de pai...

É fonte de amor perene
De evidência definida
É o amor mais solene
Que pode existir na vida.
Amor de pai...

É amor e é protecção
É o caminho da esperança
Que na sua dimensão
Nos enche de confiança.
Amor de pai...

A frase mais sublime
Que de qualquer boca sai
É quando alguém se exprime
Falando de amor de pai !…
Amor de pai...

Amor de pai é nobreza
Guardado dentro do peito
É sempre por natureza
Amor que inspira respeito.
Amor de pai...

É amor e é protecção
É o caminho da esperança
Que na sua dimensão
Nos enche de confiança.
Amor de pai...


Euclides Cavaco

publicado por Marisa às 02:50

link do post | comentar | favorito
|

Pai

 

Deus pegou a força de uma montanha e a majestade de uma árvore.

O calor de um sol de verão e a calma de um tranqüilo mar.

A alma generosa da natureza e o braço confortante da noite.

A sabedoria da idade e a força do vôo da águia.

A alegria de uma manhã primaveril e a fé de uma "semente da mostarda".

A paciência da eternidade e a união de uma família.

Então, Deus combinou todas estas qualidades,
e quando não havia nada mais a adicionar,
ele soube que mais uma de suas grandes obras estava completa e então,
a chamou de...

Pai!

publicado por Marisa às 02:41

link do post | comentar | favorito
|

Dia do Pai

 

SER PAI
(Portugal-Dia do Pai-19 de Março)
 
 
 
 
Para mim…Dia do Pai
É também dia do filho!
Dia do pai…
É, e será: - sempre o foi!
Dia do homem que vai
Na vida seguindo o trilho
De tudo dar por seu filho!
 
Homem pai, homem herói!
Ser pai, é também ser filho…
E filho… pai pode ser!
Pai…
Palavra de três letrinhas
- Tal como a palavra mãe…
A quem todos nós devemos
O nascer e o viver!
 
Amor de pai…
Quem sente que o não tem
Sente na vida um desdém
Que o faz entristecer!
 
Tal como o amor de mãe,
(e nem maior nem menor)
É uma bênção do céu…
 
Amor de pai, é, e será…
Sempre… sempre… eterno bem!
- Do melhor que Deus nos deu!
 
O nosso pai será sempre.
E não hoje, tão-somente
A semente de alguém
Que vida a um filho deu!
 
Fernando Reis Costa
 
 
publicado por Marisa às 01:48

link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 15 de Março de 2007

Lista de Galardoados

GALARDOADOS DE 2006
10.03.2007
 
 
 
 
COLABORADORES DO ANO
 
MARIA PEDRA                                                             
 (pela colaboração prestada ao rancho e iniciativas da Associação)
 
MANUEL JOSÉ LOPES DA SILVA                     
 (pela colaboração prestada ao rancho e iniciativas da Associação)
 
LURDES e CARLOS VIANA                                         
(Chamamos a este troféu “amigos da associação”, pois os galardoados justificam como ninguém a palavra “amigos”. Sempre presentes, nos momentos bons e nos menos bons também. São o nosso SOS, sempre no lugar certo, na hora correcta. Seja qual for a iniciativa, seja qual for a distância, para mais longe que a associação invente ir, eles aparecem e nós sabemos que podemos sempre contar com eles)
 
TIAGO PEREIRA                                                    
(Este é o troféu “Jovem do Ano” – Na nossa Associação, temos muitos jovens e vários se têm destacado ao longo dos anos, no desporto, no rancho, nas diversas actividades e iniciativas que vamos organizando. Galardoamos hoje o Tiago, pois tem marcado presença destacada no apoio prestado ao coro do Rancho Tricanas do Cidral, tanto no dia a dia, como no Cd da rusga já editado, no CD do Rancho que brevemente estará disponível, e em muitas outras iniciativas, das quais destacamos a Missa do Festival, os espectáculos de Poesia e os espectáculos do MatrizFashion )
 
DESPORTO
 
FUTEBOL
ESCOLINHAS INTER FREGUESIAS
 
JAIME PINTO        
 
 
OVO DE PÁSCOA
 
DANIEL FANGUEIRO          
 
INFANTIS
 
TIAGO ARAÚJO                 
 
JUVENIS
 
HÉLDER GAVINA                     
                                 
SENIORES
 
JOSÉ    NUNES      
 
FUTEBOL FEMININO
 
SARA AREIAS                                     
 
 
 
 
SECCIONISTA  FUTEBOL JUVENIL
 
MARCO LOPES                   
 
TREINADOR FUTEBOL JUVENIL
 
AVELINO CARVALHO                                                     
 
 
SECCIONISTA FUTEBOL INFANTIL
 
JOSÉ FANGUEIRO       
 
 
TREINADOR FUTEBOL INFANTIL
 
HELDER CASTRO                                                
 
 
ATLETISMO
 
SECCIONISTA ATLETISMO
 
 JOSÉ MARIA                                                               
ESCALÃO A   FEMININO
 
MAFALDA GRAÇA                                           
 
 
ESCALÃO A   MASCULINO
 
DANIEL BERNARDINO                                        
 
ESCALÃO B   MASCULINO
 
JOÃO SILVA                                                         
 
 ESCALÃO D   MASCULINO
 
EMANUEL PINHEIRO                                                
 
ESCALÃO F   MASCULINO
 
BRUNO ROSA                                          
                                        
                                        
         
 
 
 
 
TÉNIS DE MESA
 
CADETES MASCULINOS
 
EDUARDO RIBEIRO                                          
 
INFANTIS MASCULINOS
 
ANDRÉ CARVALHO                                 
 
JUNIORES MASCULINOS
 
TIAGO BRAGA                      
 
JUNIORES FEMININOS
 
TÂNIA DUARTE                                              
                        
 
SENIORES MASCULINOS
 
ANTÓNIO CORREIA                                        
 
 
 
SÓCIOS DE MÉRITO
 
88 – JOÃO OLIVEIRA DA COSTA                
89 – MANUEL EDUARDO C. FURTADO      
 
 
RANCHO TRICANAS DO CIDRAL
 
FÁTIMA VASCONCELOS (FATINHA)          
 
VÍTOR GOMES                 
 
 
 
 
SÓCIO DO ANO
 
JORGE FILIPE ALHEIA      
(É Matriz de pequenino!!! Podem crer que é verdade. Foi componente da rusga infantil, passou pela rusga sénior, jogou ténis de mesa, não sabia dançar o vira, mas tanto insistiu, que é hoje um dos bons elemento do Rancho Tricanas do Cidral. Colabora sempre que lhe solicitam e até quando não é solicitado. Há já alguns anos que é um dos principais angariadores de donativos e publicidade para o festival do Rancho Tricanas do Cidral e empenhou-se como ninguém na preparação da Missa do Festival do ano transacto, providenciando todos os acessórios necessários, convocou acólitos e até ajudou o nosso Presidente na procura de um Padre para a celebração. É jovem, mas tem já o seu nome gravado na nossa Associação.
 
 
 
 
 
 
 AGRADECIMENTOS
 
JUNTA DE FREGUESIA DA PÓVOA DE VARZIM
 
DANIEL BERNARDO                                        
 
CAMARA MUNICIPAL DA PÓVOA DE VARZIM
 
DR. MACEDO VIEIRA        
 
publicado por Marisa às 18:37

link do post | comentar | favorito
|

Parabéns Vítor Gomes

 

publicado por Marisa às 00:39

link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 13 de Março de 2007

Fotos interessantes

 

 

Os elementos do rancho Tricanas do Cidral, estiveram animados e animaram tudo à sua volta. Também tinham razão. O sócio do ano, o jovem do ano, um dos colaboradores do ano, são elementos do rancho Tricanas do Cidral. Se contarmos com mais um colaborador do ano que é pai de uma componente e com os dois galardoados feminino e masculino, do Rancho Tricanas do Cidral, então amigos, o rancho leva a maioria dos galardões da noite. E não vamos esquecer que dois galardoados no Atletismo, são também elementos do Rancho .

Estão realmente de parabéns.

Estão de parabéns, não só pelos prémios, mas pelo comportamento alegre e divertido, por mais uma vez mostrarem aos presentes, que mesmo sem estar trajados, respeitam a sua associação, as suas cores e  conseguem imprimir boa disposição a todos. São ainda um exemplo vivo e real de um convívio saudável entre diversas gerações, onde mostram que as diferenças de idade só ajudam a completar e promover um grupo que dia a dia está mais  unido.

Aqui destacamos o Sr. Francisco Regufe, criador de parte do nosso repertório, e também o Tiago, o nosso "Jovem do Ano", responsável pelos ensaios do espectáculo do jantar e elemento da tocata do rancho Tricanas do Cidral.

E como sempre, acabou o jantar, tudo foi embora, e ficamos sempre os mesmos, directores, esposas e maridos e mais alguns amigos. É hora de analisar os discursos, trocar ideias sobre o jantar, relembrar o porquê de este ou o outro ter sido galardoado.

 

 

E entre conversa, lá nos vamos juntando todos numa mesa só, fazendo horas para que acabem de limpar a cozinha e de limpar as mesas do salão.

 

 

Está tudo um pouco cansado, mas o fim de festa é o melhor bocado. Depois de toda a organização, todo o trabalho, toda a preocupação se isto vai sair bem ou não, é gostoso analisar os resultados, pois estes até hoje primam pelo positivo.

 

E nós, que sabemos bem, pois já são largos anos nesta estrada, analisar os resultados, podemos dizer que estamos felizes e nos sentimos realizados.

Mas nem assim nos safamos, pois o Presidente já retira as garrafas e acabou o recreio. É, amigos, no fim há que desarmar todas as mesas, e guardar os tabuleiros e cavaletes debaixo do palco que o salão tem de ficar vazio. Segunda feira há escolinha e o salão tem que estar impecável.

 

  

 

Mas não fazemos tudo sózinhos, os nossos mais pequenitos fazem questão de contribuir, e ajudam varrendo o salão .Onde todos ajudam nada custa e eles fazem questão de colaborar. E no fim, O Daniel, a Marta e a Rita, estão cansados mas muito felizes, pois também eles contribuiram para que a sua associação - a associação Cultural e Recreativa da Matriz, tivesse uma noite - mais uma - memorável na sua história que já conta com 21 anos, sendo o refúgio e o exemplo de muitas crianças, jovens, adultos e até muitos idosos, atingindo assim, tranquila a maioridade.

 

publicado por Marisa às 22:21

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Mais fotos do jantar de aniversário

 

Na mesa da Presidência, honraram-nos com a sua presença vários amigos da associação. O presidente da Assembleia Geral da ACRMatriz, Dr. Joaquim Cancela e esposa, o representante da Assembleia Municipal da Póvoa de Varzim, Dr. João Costa e Esposa, o Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, Dr. Macedo Vieira, O Presidente da Junta de Freguesia da Póvoa de Varzim, Sr. Daniel Bernardo e esposa, O Presidente da ACRMatriz, Neca Milhazes e Esposa,O Presidente do Conselho Fiscal da ACRMAtriz, Sr. Fernando Cunha e Esposa, o Vice presidente da Assembleia da ACRMatriz, Dr. Fernando Freitas e Esposa e O Padrinho do Rancho Tricanas do Cidral, Sr. Alfredo Milhazes e Esposa.

A todos sem excepçãp agradecemos a presença e participação no nosso jantar de comemoração do 21ª Aniversário.

 

Após o jantar e depois de assistir ao espectáculo brilhante da nossa "Prata da Casa", que a todos emocionou , chegou a altura dos discursos. Neca Milhazes pôs a sala em polvorosa, pois pôs os presentes ao corrente de uma situação que muitos desconheciam. Obrigado Sócios e amigos da Associação. Deu para ver que no bom e no mau podemos contar convosco e estão sempre do lado da Direcção. Para quem, como nós, tudo faz pelo melhor desta casa, foi muito motivante a vossa reação acalorada, mostrando todo o vosso desagrado por uma situação, que de tão triste, até é caricata.

E seguiu-se o discurso do nosso Presidente da Câmara, Dr. Macedo Vieira, que aconselhou calma e ponderação, mas não deixou de mostrar que temos razão e que mais uma vez nos disse com todas as letras, que a uma Associação como a nossa, que quando solicita um subsídio, via de regra, tem já o projecto em andamento ou concluído, a Câmara nunca diz não, a Câmara nunca nega o apoio que considerar necessário. Obrigado, Dr. Macedo Vieira, a sua presença é motivo de orgulho para todos nós.

E finalizou esta fase o nosso Presidente da Assembleia Geral, Dr. Joaquim Cancela, que com o peculiar modo a que já nos habituou, calmo e sereno,  entre outras considerações, pediu aos sócios que aparecessem na próxima assembleia, dia 23 de março, e aí, mostrassem todo o apoio à Direcção. Dr. Cancela, esta associação sem si, nunca seria a mesma. Obrigado pelo apoio incondicional que tem dado a toda a Direcção e por ser um dos nossos.

.Depois dos discursos, a finalizar uma noite bem passada, cantou-se "Parabéns à Matriz" e a alguns sócios que também festejavam nesse dia o seu aniversário e procedeu-se ao corte do bolo de aniversário.

 

publicado por Marisa às 21:55

link do post | comentar | favorito
|

O Milagre das Rosas

O MILAGRE DAS ROSAS!...
(Baseado numa lenda da História de Portugal)
 
Trazendo em seu regaço
O pão que aos pobres dava,
D. Isabel, que em Portugal
Foi Esposa e foi Rainha,
E, que mais que ao trono,
Os pobres tanto amava...
Assim respondeu ao Rei
Quando D. Dinis lhe perguntava:
- Que levais aí, ó Esposa minha?...
- Rosas, Senhor! – São Rosas!...
E, de seu regaço, em vez de pão,
Rosas caíram!...
Eis o milagre que a fez Santa:
O pão em rosas transformou
Esta que, depois de morta,
Foi Santa e foi Rainha,
E que aos famintos
Tanto deu e tanto amou!...
...Até que Deus
Tal Santa a Ele chamou
Na hora derradeira!
- Rainha Santa
Rainha Santa Isabel
De Coimbra padroeira!
*
(Fernando Reis Costa)
publicado por Marisa às 01:09

link do post | comentar | favorito
|

Jantar do XXI Aniversário

E ficam já algumas fotos do Jantar do XXI Aniversário da A.C.R.Matriz.

 

 

O Bolo de aniversário. Este,como em todos os últimos anos era delicioso e foi oferta do Sr. Júlio da Pastelaria Luar.

Um aspecto da sala, nos últimos preparativos antes da entrada dos convidados, a ementa, que agradecemos a impressão ao manuel Marinho e à Tipografia Camões e a mesa dos troféus.Amanhã prometo colocar aqui uma lista dos galardoados . Os troféus foram feitos no Treininho e estavam muito bonitos.

E o espectáculo que animou o jantar foi da exclusiva responsabilidade da prata da casa.

Os cinco elementos da Matriz Ensemble deram a música, e alguns elementos do rancho Tricanas do Cidral emprestaram a voz. Dores Ferreira,  David,  Daniela e Fernando Pereira , fizeram-nos reviver algumas lindas músicas das nossas rusgas e no salão até já parecia época de S. Pedro, pois o público presente fez questão de mostrar que também sabia de côr aquelas marchas e cantaram com energia.

Ao fechar, apresentou-se o futuro, hoje presente, ou seja, Catarina e Jorge Miguel, mascotes do nosso rancho, entoaram ao desafio, com vivacidade e muito bairrismo a rusga de 2006 - Adeus à Lua e levaram a sala ao rubro . Mostraram que de pequenino se inicia o amor ao Bairro e que a Matriz terá mais tarde fieis representantes das suas cores.

 

publicado por Marisa às 00:39

link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 11 de Março de 2007

Bom dia

 

 

 

publicado por Marisa às 07:08

link do post | comentar | favorito
|

Parabéns Mário

 

 

 

publicado por Marisa às 00:26

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sábado, 10 de Março de 2007

Parabéns Filipe

 

 

 

publicado por Marisa às 00:50

link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 9 de Março de 2007

Que lindo fim de semana

 

Que lindo fim-de-semana!
 
Este fim-de-semana é para nós.
As mulheres que nos desculpem
Se ontem foi para vós
Também temos direito.
 
Vamos ver o nosso clube ganhar
Ou à sociedade descontrair,
E só voltamos à hora do jantar
Já com medo de cair…
 
A mesa à nossa espera
O jantar o nosso desejo,
As esposas lindas como a primavera
Sorrindo nos dão um beijo.
 
À noite vamos prá farra novamente
Só voltamos de madrugada,
Com as esposas com um ar sorridente
De quem está bem-humorada.
 
A abrir a porta para nós
A beijar-nos com ardor,
E a murmurar com doce voz
Tenho estado à tua espera meu amor.
 
A vida é bela!!!
Uma bonita aguarela…
 
Um abraço
Aires Plácido
 
 
 
 
publicado por Marisa às 13:00

link do post | comentar | favorito
|

Dá uma flor

 

Pega  numa flor 
a mais linda do teu jardim 
e com carinho dá a quem amas.

Pega num sorriso, 
aquele sorriso franco e doa
a um amigo que está triste.

Pega num raio de luz e esperança,
uma rosa branca, fala da paz... 

Fala da ternura, fala do amor, 
Fala da vida, da flor que desabrochou 
da criança que acabou de nascer...
Amigos nós podemos mudar o mundo 


Mostra ao mundo que a felicidade
existe em cada canto do universo.

São pequenas gotas que fazem um poema chamando esperança... Vida...



publicado por Marisa às 01:44

link do post | comentar | favorito
|

Parabéns Vítor Ferreira

 

 

 

publicado por Marisa às 00:05

link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 8 de Março de 2007

SEMPRE MULHER

 

SEMPRE MULHER!

 
Tu és, Mulher...
Do mundo...a primeira maravilha!
Tu és, Mulher...
Do céu, a estrela que mais brilha!
Do amor...
- Não importa a tua raça, a tua cor!
Nem o que chamam de beleza exterior...
Se Tu, Mulher...
Tens no teu ventre o dom da vida
E no teu peito
A universal fonte do amor:
- A vida que dá vida!
Tu és, Mulher...
Qualquer que seja a tua raça e cor...
Sempre a Mulher...
Amada e querida!
Fernando Reis Costa
publicado por Marisa às 19:00

link do post | comentar | favorito
|

Mulher

 

Mulher
                  
Na minha vida sempre houve uma mulher
Um horizonte que me prendeu a um lugar
E houve nuvens que passaram sem as ver
Mas é em ti mulher que gosto de navegar
 
Na boca do lobo estão os dias derradeiros
E por mim já corre um rio de recordações
Antes de partir invento campos e ceifeiros
Para te deixar mulher o pão entre canções
 
A ti querida mãe que és a mais linda flor
Que em mim colaste um eterno perfume
Eu deixo a minha gratidão e muito Amor
Ainda que seja o barro que pões ao lume
 
E se de minhas lágrimas chegares a beber
Crê mãezinha que a morte só transformou
A dor que todos temos em não saber dizer
O essencial na hora em que tudo terminou
 
Em cada mulher há um pouco da verdade
Que abraça o mundo e nos faz acreditar
No Amor que se reflecte na maternidade
E nos dá estrelinhas para a vida iluminar.
                  
                    
                            F. Corte Real
publicado por Marisa às 18:50

link do post | comentar | favorito
|

Poema para todas as mulheres

 

Poemas para todas as mulheres
 
No teu branco seio eu choro.
Minhas lágrimas descem pelo teu ventre
E se embebedam do perfume do teu sexo.
Mulher, que máquina és, que só me tens desesperado
Confuso, criança para te conter!
Oh, não feches os teus braços sobre a minha tristeza não!
Ah, não abandones a tua boca à minha inocência, não!
Homem sou belo
Macho sou forte, poeta sou altíssimo
E só a pureza me ama e ela é em mim uma
cidade e tem mil e uma portas.
Ai! teus cabelos recendem à flor da murta
Melhor seria morrer ou ver-te morta
E nunca, nunca poder te tocar!
Mas, fauno, sinto o vento do mar roçar-me os braços
Anjo, sinto o calor do vento nas espumas
Passarinho, sinto o ninho nos teus pêlos...
Correi, correi, ó lágrimas saudosas
Afogai-me, tirai-me deste tempo
Levai-me para o campo das estrelas
Entregai-me depressa à lua cheia
Dai-me o poder vagaroso do soneto, dai-me a
 iluminação das odes, dai-me o cântico dos cânticos
Que eu não posso mais, ai!
Que esta mulher me devora!
Que eu quero fugir, quero a minha mãezinha quero o
 colo de Nossa Senhora!
Vinicius de Moraes
 
publicado por Marisa às 13:29

link do post | comentar | favorito
|

Lindas Rosas

 

Lindas Rosas

 

Roseiral que lindas rosas

Hoje encantam no roseiral

Mulheres lindas amorosas

São como rosas tal e qual.
Quem vos deu essa beleza...?
Quem vos deu essa doçura...?
Foi o homem, ou a natureza...?
Foi a vida que é uma boa loucura...
Um dia muito feliz!
08.03.2007Aires Plácido

 

 

publicado por Marisa às 13:23

link do post | comentar | favorito
|

Nada impedirá o sorriso de uma mulher

 

Nada Empedirá Meu Sorriso

Nem a tristeza, nem a desilusão
Nem a incerteza, nem a solidão

NADA ME IMPEDIRÁ DE SORRIR.

Nem o medo, nem a depressão,
Por mais que sofra meu coração,

NADA ME IMPEDIRÁ DE SONHAR.

Nem o desespero, nem a descrença,
Muito menos o ódio ou alguma ofensa,

NADA ME IMPEDIRÁ DE VIVER.

Em meio às trevas, entre os espinhos,
Nas tempestades e nos descaminhos,

NADA ME IMPEDIRÁ DE CRER EM DEUS.

Mesmo errando e aprendendo,
Tudo me será favorável,
Para que eu possa sempre evoluir
Preservar, servir, cantar,
Agradecer, perdoar, recomeçar...

QUERO VIVER O DIA DE HOJE
COMO SE FOSSE O PRIMEIRO,
COMO SE FOSSE O ÚLTIMO,
COMO SE FOSSE O ÚNICO.

Quero viver o momento de agora
Como se ainda fosse cedo,
Como se nunca fosse tarde.

Quero manter o optimismo,
Conservar o equilíbrio,
Fortalecer a minha esperança,
Recompor minhas energias,
Para prosperar na minha missão
E viver alegre todos os dias.

Quero caminhar na certeza de chegar,
Quero lutar na certeza de vencer,
Quero buscar na certeza de alcançar,
Quero saber esperar
Para poder realizar os ideais do meu ser.

ENFIM,
Quero dar o máximo de mim,
para viver intensamente.

A.D.

publicado por Marisa às 13:02

link do post | comentar | favorito
|

Ser Mulher

 

 

 

publicado por Marisa às 12:54

link do post | comentar | favorito
|

Mulher

 

 

publicado por Marisa às 12:52

link do post | comentar | favorito
|

Mulher

 

publicado por Marisa às 12:51

link do post | comentar | favorito
|

Mulher

 

Mulher
 
 

 
 
A beleza da noite nasce no sorriso de uma criança,
e o entardecer, cresce na alma de uma mulher.
Na mãe, na esposa, na amante, na amiga.
Principalmente na mulher: mulher criança, mulher adulta,
em todos os sentidos, no único, no ser, na mulher.
No amanhecer, no pôr-do-sol, nas estrelas,
Na vida e na morte.
No amor e no ódio.
A mulher é uma criança despertada.
É inocente e maliciosa.
Risonha e manhosa.
Independente e egoísta.
Gosta de amar e ser amada,
Não importando os obstáculos que estejam na frente.
Ela é fria e competitiva.
Ela é vencida e vencedora.
Mas também é terna e sensível em sua essência.
Ela é tudo, na sua concepção ela é perfeita.
Tem todos os defeitos, mas tem a mais bela qualidade:
És mulher!

Myrian Benatti
publicado por Marisa às 12:47

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Hino à Mulher

 

HINO À MULHER

 

 

 

Como compor um hino à mulher,

Se ela já é um hino,

Cantado no Templo do nosso coração?

Se já é um hino composto por Deus,

Na partitura da nossa existência?

Se já é um hino com notas de ternura,

Com acordes de beleza, com ritmo de vida,

E com melodia de amor?

Se já é um hino,

A ecoar pelos cantos da Terra,

Trazendo vida à luz?

Se já é um hino de dedicação

À igreja do lar?

Pena, mulher,

É que você ainda não conseguiu,

Gerar um poeta,

Capaz de compor um hino,

Ao próprio hino, que é você...

Porque você é tudo,

E o mundo, sem você,

É NADA.

 

Sá de Freitas

 

publicado por Marisa às 12:45

link do post | comentar | favorito
|

Mulher

 

Mulher
 
 
Mulher , aquela flor mais rara
que enfeita a jarra do mais puro cristal,
de cor transparente, florida e sorridente,
exala o amor, repartindo-o por toda a gente.
 
No sei jeito de menina, parece bailarina,
no seu modo de andar.
Em seu colo embala, o filho que se regala,
com seu jeito de cantar.
 
É amor, é alegria é sublime simpatia sempre a repassar.
 
No ondular das marés, és bonança, és poesia
no marulhar das ondas és harmonia.
 
Vês muito além do Horizonte, dos amores és a fonte, semente da terra prometida.
És o sonho do futuro, dando frutos à vida .
 
Ao teu redor não há perigo que resista a tua Fé,
enfrentas sem temor, é mais forte o teu amor
de mãe , amiga e companheira .
 
És vitória, és conquista, és o sonho do Poeta,
a sua musa predilecta, és Mãe de Jesus .
 
Sempre gloriosa, Mãe da humanidade, vestida de humildade, serás sempre Tu!!!
 
Cecília Rodrigues
publicado por Marisa às 07:44

link do post | comentar | favorito
|

Dia da Mulher

 

Origem do Dia Internacional da Mulher

O dia 8 de Março é, desde 1975, comemorado pelas Nações Unidas como Dia Internacional da Mulher

Neste dia, do ano de 1857, as operárias têxteis de uma fábrica de Nova Iorque entraram em greve ocupando a fábrica, para reivindicarem a redução de um horário de mais de 16 horas por dia para 10 horas. Estas operárias, que recebiam menos de um terço do salário dos homens, foram fechadas na fábrica onde, entretanto, se declarara um incêndio, e cerca de 130 mulheres morreram queimadas.

Em 1903, profissionais liberais norte-americanas criaram a Women's Trade Union League. Esta associação tinha como principal objetivo ajudar todas as trabalhadoras a exigirem melhores condições de trabalho.

Em 1908, mais de 14 mil mulheres marcharam nas ruas de Nova Iorque: reivindicaram o mesmo que as operárias no ano de 1857, bem como o direito de voto. Caminhavam com o slogan "Pão e Rosas", em que o pão simbolizava a estabilidade econômica e as rosas uma melhor qualidade de vida.

Em 1910, numa conferência internacional de mulheres realizada na Dinamarca, foi decidido, em homenagem àquelas mulheres, comemorar o 8 de Março como "Dia Internacional da Mulher".

publicado por Marisa às 07:37

link do post | comentar | favorito
|

Dia da Mulher

 

A TI, MULHER!...
            
 
A ti, Mulher...
Que nasceste para amar e ser amada,
Criada para dar vida à própria vida;
E que és ainda tantas vezes maltratada
Nesta sociedade louca, corroída…
 
A ti, Mulher…
Que negados vês ainda alguns direitos
E te oprimem da suma liberdade,
Como se fosses serva fiel da sociedade
Neste mundo sujo em preconceitos…
 
A ti, Mulher…
Que pela natureza tu és bênção querida…
E em teu peito tens o leito e dás guarida
À ternura, ao carinho e ao amor…
 
A ti, Mulher…
Quero exaltar o teu real valor…
Não hoje simplesmente, aqui, agora!
Mas…que o Dia da Mulher – o seja sempre:
- Hoje, amanhã, e a toda a hora,
E te libertes das garras do furor
Desta sociedade incompetente e corrompida!
 
A ti, mulher…
Baixa, alta, branca, negra, magra, obesa…
Flor, fruto e semente que dás vida à própria vida;
Que és do carinho e do amor rainha de beleza
Obra-prima e divina da própria Natureza…
Mulher, filha, esposa, mãe ou avó querida…
 
A ti, Mulher…
- E sem favor - … Eu quero exaltar
Nos versos que declamo em teu louvor:
- Curvo-me perante ti, Mulher, por seres quem és!
- Deixo estes humildes versos a teus pés!
E neles… em cada palavra uma flor!
 
 
Fernando Reis Costa
publicado por Marisa às 07:15

link do post | comentar | favorito
|

Vê se não tenho razão

 

Se nós, mulheres, não existissemos, o mundo não teria ido para a frente. Homem algum iria fazer alguma coisa na vida para impressionar outro homem, para conquistar um sujeito igual a ele, de bigode e tudo. Um mundo só de homens seria o grande erro da criação.
publicado por Marisa às 06:25

link do post | comentar | favorito
|

Feliz Páscoa amigo, Feliz Páscoa amiga

 

 

 

publicado por Marisa às 04:52

link do post | comentar | favorito
|

Mulher

 

Se o mel cura porque é doce,

o vinho cura porque é quente,

 a mulher à noite  é adoçante,

de manhã vira serpente...

Serpente...  bem enroscada,

a adoçar o nosso dia,

a mulher é perfumada,

é ternura é fantasia.

É o nosso melhor mel,

quando tratada com carinho,

vamos lá rapaziada,

dar-lhe o mel mais docinho.

Aires Plácido

 

publicado por Marisa às 02:11

link do post | comentar | favorito
|

Alma de Mujer

 

ALMA DE MUJER

 

 

Con mi Alma hecha jirones,
lo traté de comprender.
En la ofensa que han de hacer...
...Ellas, mis preocupaciones.
Vale más la indeferencia,
que el saber mortificar...
...Pues yo por mucho esperar,
me incliné sin darme cuenta.
-¡Alma! ¡Por el bien del Cielo!
¿Quieres tú quedarte en Paz?
Alma, yo no te comprendo...
...Ni escucho yo tu cantar.
Nunca te inclines por mucho...
...Nunca escondas tu saber.
Mantente siempre distante...
...Y evitarás el caer.
Alma sola de mujer...
...Corazón envuelto en nieve.
Tienes tú que comprender...
...Que el deber es el que puede.
Al tiempo que así mejores...
...Tu estado libre de unión,
al haber separación...
...Desencadenes tu olvido.
A ese tiempo di tu amigo...
...Y al olvido, ocupación.

Ana María Zacagnino©

Argentina

Del Libro: "Mis Versos")

 

 

publicado por Marisa às 01:38

link do post | comentar | favorito
|

Mulher

 

Mulher

 

 

 

 

 

 

A Mulher é uma rosa na vida

No mundo inteiro, sempre pronta a encantar,

É aconchego, é amor, é guarida

É coragem pelo bem sempre a lutar.

É anjo da guarda sem dar por isso...

É formiga arduamente a trabalhar sem descansar,

É cigarra a cantar quando é preciso

É a mais bela, a mais doce de tanto amar.

Mãe! Avó! Acima de tudo Mulher

Eu te quero exaltar, porque és uma flor no mundo,

  A carregar no peito um desejo profundo.

O teu grande Amor, a tua coragem quer,

Mulher! Por que és grandiosa, és bem capaz

De semear um dia no mundo a Paz

 

 

 

 

 Aires Plácido

 

 

publicado por Marisa às 00:40

link do post | comentar | favorito
|

Mulher

 

 

 

publicado por Marisa às 00:04

link do post | comentar | favorito
|

Dia Internacional da Mulher

 

publicado por Marisa às 00:01

link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 7 de Março de 2007

Voltar a ser criança

 

VOLTAR A SER CRIANÇA!


Quero voltar a criança
Viver de amor e esperança
De esperança no amanhã …
Quero de novo brincar
Poder rir, poder cantar
Que a esperança não seja vã!

Quero viver, ser feliz
Quero saltar, qual petiz
Sem receio de sofrer
Quero cantar e sorrir
Poder voar e partir
Poder correr  para viver! 

Maria Zélia Gomess

publicado por Marisa às 01:38

link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 6 de Março de 2007

JANTAR DE ANIVERSÁRIO

 

publicado por Marisa às 18:21

link do post | comentar | favorito
|

Frase do dia

 

"Não existe nada errado neste mundo,
mesmo um relógio parado consegue estar
certo duas vezes ao dia"



Paulo Coelho

publicado por Marisa às 01:35

link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 5 de Março de 2007

Antecipando o dia da mulher

 

Com votos de uma semana muito feliz!




Para todos os dias

Para o dia oito dia da Mulher

vou semear no pensamento,

Sementes de quem tiver

Só de amor bom sentimento.

E depois de nele semear

Vou pensar no mundo inteiro,

Para ver no mundo a germinar

Esse amor de Mulher puro verdadeiro.

Com lindos sorrisos de encantar

Esse amor muito carinhoso,

A trazer para todos bem-estar

Isso é que era maravilhoso...!

Eu ir ao campo e respirar

Um aroma belo e profundo,

E sentir o amor de Mãe a germinar

Em todos os campos do mundo.



05.03.2007 Aires Plácido

publicado por Marisa às 21:13

link do post | comentar | favorito
|

XVII MEIA MARATONA Cego do Maio E III MINI CAMINHADA

 

Mais uma vez a Associação Cultural e Recreativa da Matriz, esteve presente na XXVII Meia Maratona Cego do Maio e III Mini Caminhada, em colaboração com a Junta de Freguesia da Póvoa de Varzim e a Câmara Municipal da Póvoa de Varzim.

A Cátia e a Xana, sempre simpáticas, serviram muitos cafés, numa manhã fria, em que o vento e a chuva marcaram lugar.

Grande número de atletas pertencentes ao Atletismo da nossa associação, juntamente com Vítor Gomes , treinador do atletismo e componente do Rancho Tricanas do Cidral, marcaram presença na III Mini Caminhada.

As duas componentes do rancho Tricanas do Cidral, além dos muitos cafés que serviram e dos muitos sorrisos que distribuiram, marcaram presença na entrega de prémios.

 

Cátia e Xana, na cerimónia que antecedeu a entrega de prémios

 

Xana e Cátia, deram um colorido diferente á entrega de prémios e receberam muitos elogios.

 

As componentes do Rancho atraíram por várias vezes as objectivas dos fotógrafos presentes

A Associação Cultural e Recreativa da Matriz agradece à Cátia e à Xana, que mais uma vez acederam ao convite que lhes foi formulado, sacrificando a sua manhã de domingo e estando presentes em representação da sua Associação e do seu rancho - O Rancho Tricanas do Cidral, das 09.00 horas da manhã até às 13.00h.

 

Chegou ao fim a cerimónia de entrega de prémios e a Xana e a Cátia, sempre sorridentes, esbanjando charme e beleza, em representação do seu Bairro - o Bairro da Matriz, da sua Associação - Associação Cultural e Recreativa da Matriz , do seu rancho - o Rancho Tricanas do Cidral, em colaboração com a Junta de Freguesia e a Câmara Municipal, essencialmente representando e transmitindo uma linda imagem da nossa cidade, a Póvoa de Varzim.

publicado por Marisa às 12:50

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Mandamentos dos Preguiçosos

 

Os 10 mandamentos dos preguiçosos.

1 - Viva para descansar.

2 - Ame a sua cama, ela é o seu templo.

3 - Se vir alguém descansando, ajude-o.

4 - Descanse de dia para poder dormir à noite.

5 - O trabalho é sagrado, não toque nele.

6 - Nunca faça amanhã, o que você pode fazer depois de amanhã.

7 - Trabalhe o menos possível; o que tiver para ser feito, deixe que outra pessoa faça.

8 - Calma, nunca ninguém morreu por descansar.

9 - Quando sentir desejo de trabalhar, sente-se e espere que ele passe.

10 - Não se esqueça, trabalho é saúde. Deixe o seu para os doentes.

publicado por Marisa às 05:31

link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 4 de Março de 2007

Quando achares

 

 
Quando  achares que te encontraste,
podes apostar que te perdeste.
Quando sentires que o fim chegou,acredita,
tudo está apenas começando.
Quando a certeza preencher as dúvidas, 
procura outra opinião.
 
Quando a verdade surgir, duvida,
pois a verdade é apenas a foto de um momento,
um retrato 3 x 4 de um dos lados da vida.
E se vagares cheio de dúvidas,
se não souberes para onde ir,
estarás pronto para descobrir, que "nada somos",
que dependemos imensamente do outro "eu",
que existe no próximo e que nem sempre enxergamos,
que dependemos uns dos outros,
para nos completarmos.
 
Por isso,
não te apegues demais ao bom momento,
a alegria dessa data será passageira.
Nem te fies demais na dor, seja ela qual fôr,
ela também será esquecida com o passar dos dias,
assim, somos hoje, reflexo de ontem,
e seremos amanhã, frutos maduros de hoje.
 
Vive a vida com a certeza de seres construtor,
"o que faz o destino, o que cria caminhos",
descobrir-se capaz de criar, modificar,
estabelecer e recomeçar, rir ou chorar,
essa é a tua, a nossa bandeira: construir um dia, para fazer um novo tempo,
tempo de ser feliz.
publicado por Marisa às 01:11

link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 3 de Março de 2007

O Poeta e a Primavera

 

O Poeta e a Primavera

 

 

Começa a Primavera... E que alegria!

Abrem-se os corações, brotam as flores,

E os poetas, nas canções da poesia,

Mais inspirados estão com seus amores!...

 

 

Cantam mais alto, em verso, os seus louvores!

E aos seus amores, em grande apologia,

Doam versos em forma de flores 

De toda a Primavera deste dia!

 

 

Renasce a Primavera! E, na poesia,

Os cânticos d'amor e de saudade.

- E quanta dor e pranto, e nostalgia...

 

 

O poeta transforma em alegria

Nos versos d'amor e d'amizade

Da sua Primavera: - a Poesia!...

 

*

Fernando Reis Costa

03/Março/2007

publicado por Marisa às 22:01

link do post | comentar | favorito
|

Bom Fim de Semana

 

Com votos de um bom fim de semana!!

Sorrir faz bem à mente

faz bem ao coração,

quem sorri é mais atraente

e afugenta a solidão

Aires Plácido

publicado por Marisa às 05:44

link do post | comentar | favorito
|

Seja

 

Um coração que nunca endureça,
Uma emoção que nunca pressione,
Um toque que nunca magoe.
Um carinho que nunca envelheça,
Uma doçura que não estacione,
Um coração que, por vezes, perdoe.
Uma paixão que não enfraqueça,
Um prazer que nunca relaxe,
Um silêncio que nunca destoe.
Uma verdade que nunca encareça,
Um medo que não ameace,
Uma tristeza que não amontoe.
Uma amargura que não amanheça,
Uma alegria que nunca entristeça.
Uma fantasia que não voe.
Uma felicidade que não empobreça
Um desejo que nunca se apague,
E um amor que te abençoe..

publicado por Marisa às 05:02

link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 2 de Março de 2007

Carta de Amor

 

CARTA DE AMOR

-
presente de Rosita Barroso a Nandus que gentilmente nos enviou sendo o poema elaborado com títulos de poemas de "Nandus"
  
 
  
Amo-te... porque te Amo!
Porque me fizestes sentir
 As Emoções de um Poeta.
O Teu Retrato
Faz O Meu Sentir
Saber O que é o Amor.
Vejo em mim um Sorriso de Criança
Quando perguntas: Quer Casar Comigo,
Entregando-me em seguida um Cravo Vermelho
E cantando O Meu Fado.
Digo querer Viver
Em linda Paisagem,
E... Confesso
Que as tuas Palavras
Fazem Meus Versos
Tornarem-se um Desafio das Trovas.
A Sua Amizade é importante para mim
Assim como O Milagre das Rosas
É importante para o povo português.
Não desejo relembrar A minha Dor,
Quero esquecer que Paixão é Dor.
Quero um Natal Todos os Dias!…
Longe de minha Clausura,
Perto Do Amigo Distante,
E assim na Escola da Vida
Jamais poderei dizer que
Não sei Quem Sou,
Apenas que em Meu Sangue há Poesia.
 
Com um Juramento de Amor !
E verás que os teusDesejos Vãos
Jamais seguirão pelo Caminho Errado !
Por isso te escrevi esta:
Carta - Um Sonho de Amor,
Que peço guardes A Sete Chaves !...
É este Desafio ao Poeta, feito por sua
Deusa Nua - Musa Querida!
 
**
 
Autora da elaboração do Texto :  Rosa Barroso
 
publicado por Marisa às 12:57

link do post | comentar | favorito
|

Sorri

 

SORRI
(Charles Chaplin)

Sorri, quando a dor te torturar ...
e a saudade atormentar ..
Os teus dias tristonhos, vazios ..


Sorri, quando tudo terminar ...
Quando mais nada restar ...
Do teu sonho encantador ...
Sorri, quando o sol perder
a luz ..
e sentires uma cruz ...
Nos teus ombros
cansados, doloridos ...


Sorri, vai mentindo a tua dor ...
e ao notar que tu sorris ...
Todo mundo irá supor ...
que és feliz!





publicado por Marisa às 07:31

link do post | comentar | favorito
|

A Vida

 

 

 

publicado por Marisa às 05:06

link do post | comentar | favorito
|

Sexta Feira

Com muita amizade

 Sexta-feira mesmo chuvosa

Tem sempre um brilho cativante,

Carrega sempre muito airosa

Aquela coisinha gostosa

Do fim-de-semana brilhante.

É sempre bom descansar

Mesmo com sol encoberto,

O fim-de-semana pode brilhar

Se o nosso coração encontrar

Muita amizade por perto.

 Vamos com reciprocidade

Dar um abraço bem quente,

Com muita, muita amizade

 Para que brilhe a felicidade

No coração de toda a gente.

23.02.2007 Aires Plácido

publicado por Marisa às 00:07

link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 1 de Março de 2007

Fundo do Mar

 

Fundo do mar

 

No fundo do mar há brancos pavores,
Onde as plantas são animais
E os animais são flores.

Mundo silencioso que não atinge
A agitação das ondas.
Abrem-se rindo conchas redondas,
Baloiça o cavalo-marinho.
Um polvo avança
No desalinho
Dos seus mil braços,
Uma flor dança,
Sem ruído vibram os espaços.

Sobre a areia o tempo poisa
Leve como um lenço.

Mas por mais bela que seja cada coisa
Tem um monstro em si suspenso.

(Sophia de Mello Breyner Andresen)

publicado por Marisa às 13:47

link do post | comentar | favorito
|

Aniversários de Março

 

 

publicado por Marisa às 00:46

link do post | comentar | favorito
|
,

pesquisar

 
,

Novembro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

arquivos

Novembro 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Janeiro 2001

recentes

Pão por Deus

-----

------

---

-

----

--------

1 de Abril

---

---

links

blogs SAPO

subscrever feeds